Pular para o conteúdo principal

Alguém diferente.


Eu só queria alguém que gostasse. Sem regra, sem tabela, sem medida. Sem programação de encontros que não podem passar de duas vezes na semana para “não cair na rotina”. Sem pensar em quem vai enviar mensagem de bom dia primeiro. Sem se preocupar no quão tolo é dizer que está com saudade (quando é isso que está sentindo), mesmo tendo se visto no dia anterior.

Alguém que goste e não queira esconder. Gosta mesmo, por que fingir? Alguém que esteja disposto a ir contra essa nova teoria para o amor de que temos de jogar para ganhar. A gente joga para ganhar na loteria, a gente joga para alcançar a última casa do tabuleiro, mas para amar? Quem inventou essa porcaria? Para amar basta se entregar. Não tem mistério, ainda que também não seja nenhuma brincadeira.

Eu queria alguém que criasse expectativas sim, que fizesse planos sim, que sonhasse sim. A partir do momento em que a gente para de fazer tudo isso, a gente não gosta mais. Desde os planos mais bobos até os mais sérios e concretos, isso é o que amor faz. É querer incluir a pessoa no seu mundo, na sua vida, no seu futuro.

Eu queria alguém que tivesse medo, mas uma vontade de fazer dar certo muito maior. Porque amar dá receio mesmo, mas o que não dá é fugir da felicidade né? 

Só queria alguém diferente desse bando de gente que não sabe o que quer, não sabe o que fazer e nem para onde ir. 


Encontre-me:

Comentários

  1. Poxa, é tão difícil encontrar alguém assim. As pessoas têm medo de se entregarem e imaginarem que outras a achem bobas/idiotas por isso. Que coisa mais ridícula! Um dia o mundo irá acabar e o que mais podemos fazer senão amar? Enfim, eu é que não perco tempo não amando! *-*

    Beijos, cada vez mais linda! Uma pena eu não ter ganhado o sorteio do seu livro autografaaado, mas não vou deixar de comprar o livro por isso.
    Diário Nepente ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente! Hoje em dia está mais fácil fugir né?
      Muito obrigada pelo carinho de sempre Ângela!!! Juro que se eu pudesse eu enviava um livro pra cada uma de vocês que sempre me acompanham!! rs

      Excluir
  2. Sim, as pessoas tem muito medo de mostrarem que elas são e o que elas estão sentindo, pensando que isso as deixa totalmente vulnerável, né? Bem, mas pelo menos, ainda há pessoas que não estão nem ai para o que vão falar/achar delas, se sentem, falam e veem a consequencia disso, afinal, não dá para passar a vida inteira se escondendo com medo do que os outros vão dizer.
    Um beijo,
    Isabella
    The Urban Trends

    ResponderExcluir
  3. "Desde os planos mais bobos até os mais sérios e concretos, isso é o que amor faz. É querer incluir a pessoa no seu mundo, na sua vida, no seu futuro."
    Acredito nisso também. Acho que quando a gente ama de verdade a gente vê um futuro a longo-prazo com a pessoa. O amor não é só sobre o amanhã, é sobre o ano que vem e sobre a última década da vida. Amei muito esse texto, sweetie! ♥

    Love, Nina.
    ninaeuma.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Por pessoas assim são as mais belas.

    http://iasmincruz.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Ah, euu também! Eu também! Tô tão cansada da quantidade de rótulos e modos que a gente tem que ter pra gostar de alguém. :/
    Esse mundo tá tão errado!

    Belo texto, Carol!
    Um beijo
    www.reinodascoisas.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E como tá!! Estão complicando algo tão simples!
      Obrigada Karla ♥

      Excluir
  6. Foi um prazer receber sua visita e assim poder conhecer esse blog incrível, com textos mais incríveis ainda.
    Que texto mais lindo gente, e o mais apaixonante é que você tratou esse "suposto" alguém com uma delicadeza muito linda.
    Adorei!!
    Vou vasculhar mais textos seus por aqui. Haha.http://www.escrituras-da-alma.blogspot.com.br/?m=1

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahn, linda! Obrigada *-*
      Vasculha sim e me diz o que achou depois! rs

      Excluir
  7. Aaah, Carol. Eu também queria alguém assim - e muito. Se encontrar algum por ai, tira xerox e manda pra mim? D:
    To precisando de um desses pra me inspirar a contar umas histórias mais felizes, porque ultimamente, tá difícil...

    Escrevendo muito, como sempre :3

    Beijos, Luisa
    Degradê Invisível

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Claro que mando!!! Você também ta? Você procura daí que eu procuro daqui! rss
      Muito obrigada Luisa! *-*

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Inspiração: ilustrando o amor

O meu tema preferido é o amor, mas acho que isso dá pra perceber né? rs E há  alguns meses eu vi uma matéria linda no site Hypeness  sobre um ilustrador coreano, Puuung , que se inspira em momentos simples, daqueles que a gente consegue enxergar claramente o amor no dia a dia de um casal, para criar suas ilustrações. Hoje ela apareceu novamente na minha timeline, e eu senti que precisava compartilhar por aqui esse trabalho tão incrível e que nos arranca sorrisos e suspiros.  Abaixo estão algumas das minhas preferidas, mas indico que vocês cliquem no link para conhecer melhor o ilustrador.  Sorte de quem consegue se identificar com os momentos ilustrados né? ♥

Você sabe o que você quer?

Depois de muito tempo sendo apenas passageira, vivendo totalmente sem rumo e sem um lugar para voltar, eu preciso de algumas certezas. Coisa boba, do tipo, o que você quer no momento? Digo, comigo. Com a vida. Com o amor. Está tudo envolvido, espero que saiba. Tudo ligado, mas também facilmente desligado, se for necessário . É que o seu jeito é uma junção de tudo que eu adoro, mas o meu jeito extrovertido é o que mais chama atenção em mim. O seu sorriso é lindo, mas o meu vive sendo elogiado também. Os seus olhos são claros e vivos, mas o meu são brilhosos e me revelam muito facilmente. Gosto do seu estilo e também do meu. A questão é que, todas essas coisas são superficiais ao mesmo tempo em que denunciam logo quando tem algo errado com a gente, já percebeu? Não quero sofrer novamente. Não quero me fechar, não quero perder o meu sorriso, não quero que as lágrimas inundem o meu rosto e principalmente, não quero passar a voltar a usar moletom. E engordar, me afundar, embara

Com o coração já tão despedaçado, o que mais eu tenho a perder?

Eu sei, eu estraguei a nossa noite que você tinha preparado com tanto cuidado.  Eu sei, eu fui covarde e imatura.  Eu sei, eu te assustei quando você acordou de madrugada e me pegou chorando na sala. A verdade é que eu entrei em desespero, ok? Porque eu senti o meu coração se abrindo. Eu acreditei em você, nas suas palavras, na verdade do seu sorriso ao me contar dos seus planos para gente, e caramba, não devia acontecer isso! O combinado era que eu não me entregaria a ninguém, o combinado era me manter distante e protegida.  Porque eu realmente não sei se estou preparada para encarar as minhas feridas, passar por cima dos meus traumas e me permitir ser feliz sem pensar no que pode ou não acontecer. É que é inevitável, a gente fica meio desacreditado, sabe? Ver a mesma história se repetindo tantas vezes... Por que logo com você seria diferente? Por que eu teria que te dar um voto de confiança? E, se quer saber, eu encontrei a minha resposta sem precisar responder coisa al