Pular para o conteúdo principal

Eu não sei escrever textos pessimistas e melancólicos.


Um dia desses recebi uma mensagem em que a menina me perguntava como eu conseguia ser tão positiva, sempre acreditando em tudo. Eu? positiva? Eu nunca tinha reparado nessa minha "característica" até então, mas consegui chegar em uma conclusão: Eu não sei escrever textos pessimistas e melancólicos.

Não estou dizendo que eu não fique mal, afinal, sou tão frágil e vacilante quanto qualquer pessoa. Mas quando eu estou mal, para falar a verdade, a última coisa que eu penso é em escrever, ao contrário de muita gente que eu conheço. Acho a dor mais difícil de ser colocada em palavras, além de preferir viver de uma só vez e não em parcelas a cada vez que escrever um texto.

Mas ainda assim, toda vez que eu decido escrever em algum momento ruim, é como se o restinho da minha sanidade entrasse em ação e eu acabo me dando conselhos como se fosse outra pessoa ou criando uma fantasia gostosa e muito mais interessante que a minha dor real. O meu objetivo é sempre fugir da dor (desnecessária) e/ou aprender com ela.

E tudo isso deve ser porque eu acredito no poder que as palavras têm: A capacidade de transformar o mundo de quem as lê. Da mesma forma que ao ler um texto triste, eu acabo ficando meio pra baixo; quando leio algo pra cima, até o meu dia fica melhor.

Isso me fascina.

Gosto da possibilidade de um novo desfecho, gosto da liberdade de ser quem eu quiser ser, gosto de ser melhor e mais feliz quando leio e, principalmente, quando escrevo. E se isso também pode ajudar aos outros - assim como serve de terapia para mim, eu não consigo pensar em outra coisa que eu mais ame fazer na vida.


Encontre-me:

Comentários

  1. Eu acho lindo quem consegue só escrever sobre assunto positivo, porque tem o poder de transformar dias. É incrível chegar num dia triste e ler um texto que nos faz acreditar de novo, e você sempre consegue isso , por um sorriso no rosto de qualquer um que ler tuas palavras.

    http://iasmincruz.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Que bom que consegue ser assim, Carol, porque eu não consigo! Haha!
    Não me considero pessimista, mas acho que tem muito a ver com meu jeito de escrever acabar dramatizando as coisas, sabe? Gosto de fazer tempestade em copo d'água, de exagerar na dose, sei lá, meus textos sempre levam uma carga a mais de emoção do que o que de fato acontece.
    Mas enfim, gosto do seu jeito positivo, isso muitas vezes me inspira! <3

    Beijo, com Deus!
    Feliz Natal, Carol! ♥
    http://tudo-oquesou.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aham, é de cada um mesmo!! rs
      Tem gente que prefere usar os textos realmente para desabafar né?

      Excluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que a maioria das pessoas realmente não como você, eu que fujo a regra rs
      Obrigada!! haha

      Excluir
  4. Lendo esse texto que percebi que sou uma mistura. Há dias em que fico triste e escrevo uns dez textos se deixar. Há vezes em que estou triste e me calo muito, não sai nada, fico "bloqueada". Acredito, que isso vem muito do momento. Há dias de inspiração e dias em que nada sai, porque não há o que falar. Mas eu também acabo sendo muito mais positiva nos meus textos. Escrevo melancolias sim, mas na maioria das vezes sou positiva em todo o contexto. É como você disse, é como se eu estivesse me dando conselhos. Acho isso ótimo. E, aliás, adoro seus textos. Acompanho sempre pelo FB. Haha.
    http://escrituras-da-alma.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza... Mas que legal que também é mais positiva que melancólica! =)
      Que coisa boa saber que me acompanha lá também!! Sou mais presente por lá né? rs

      Excluir
  5. BLUEING OFF — The checking of the accuracy of mildew cutoff surfaces by putting a parenting books thin coating of Prussian Blue on one-half and checking the blue switch to the other half. There are lots of of injection molding terms used within the industry. We have chosen to spotlight the most typical nomenclature used when discussing injection mildew elements, supplies and problems. There are two methods to this, the only cavity plastic injection mildew, and the multiple of} ones.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Inspiração: ilustrando o amor

O meu tema preferido é o amor, mas acho que isso dá pra perceber né? rs E há  alguns meses eu vi uma matéria linda no site Hypeness  sobre um ilustrador coreano, Puuung , que se inspira em momentos simples, daqueles que a gente consegue enxergar claramente o amor no dia a dia de um casal, para criar suas ilustrações. Hoje ela apareceu novamente na minha timeline, e eu senti que precisava compartilhar por aqui esse trabalho tão incrível e que nos arranca sorrisos e suspiros.  Abaixo estão algumas das minhas preferidas, mas indico que vocês cliquem no link para conhecer melhor o ilustrador.  Sorte de quem consegue se identificar com os momentos ilustrados né? ♥

Você sabe o que você quer?

Depois de muito tempo sendo apenas passageira, vivendo totalmente sem rumo e sem um lugar para voltar, eu preciso de algumas certezas. Coisa boba, do tipo, o que você quer no momento? Digo, comigo. Com a vida. Com o amor. Está tudo envolvido, espero que saiba. Tudo ligado, mas também facilmente desligado, se for necessário . É que o seu jeito é uma junção de tudo que eu adoro, mas o meu jeito extrovertido é o que mais chama atenção em mim. O seu sorriso é lindo, mas o meu vive sendo elogiado também. Os seus olhos são claros e vivos, mas o meu são brilhosos e me revelam muito facilmente. Gosto do seu estilo e também do meu. A questão é que, todas essas coisas são superficiais ao mesmo tempo em que denunciam logo quando tem algo errado com a gente, já percebeu? Não quero sofrer novamente. Não quero me fechar, não quero perder o meu sorriso, não quero que as lágrimas inundem o meu rosto e principalmente, não quero passar a voltar a usar moletom. E engordar, me afundar, embara

Com o coração já tão despedaçado, o que mais eu tenho a perder?

Eu sei, eu estraguei a nossa noite que você tinha preparado com tanto cuidado.  Eu sei, eu fui covarde e imatura.  Eu sei, eu te assustei quando você acordou de madrugada e me pegou chorando na sala. A verdade é que eu entrei em desespero, ok? Porque eu senti o meu coração se abrindo. Eu acreditei em você, nas suas palavras, na verdade do seu sorriso ao me contar dos seus planos para gente, e caramba, não devia acontecer isso! O combinado era que eu não me entregaria a ninguém, o combinado era me manter distante e protegida.  Porque eu realmente não sei se estou preparada para encarar as minhas feridas, passar por cima dos meus traumas e me permitir ser feliz sem pensar no que pode ou não acontecer. É que é inevitável, a gente fica meio desacreditado, sabe? Ver a mesma história se repetindo tantas vezes... Por que logo com você seria diferente? Por que eu teria que te dar um voto de confiança? E, se quer saber, eu encontrei a minha resposta sem precisar responder coisa al