Pular para o conteúdo principal

Olhar um pouco mais para dentro.


Enfim a página virou. Não tem mais por que olhar para trás, não há necessidade de se prender ao que já passou. Vejo em minha frente uma folha em branco, que me parece infinita e sinto uma pitada de medo. A gente raramente se dá conta de que o nosso destino está em nossas mãos, mas quando nos damos, exatamente como eu acabei de me tocar, bate um certo desespero.

Eu sei que a novidade traz a angústia misturada a esperança de que a mudança vem para melhorar, mas continua sendo incomodo o frio que sinto na minha barriga por estar olhando o novo bem na minha frente. Encarando-me, esperando que eu faça alguma coisa que eu ainda não faço a menor ideia do que seja! 

Fui pega de surpresa, entende? Obrigaram-me a mudar de rumo. Estava certa de que estava seguindo pelo caminho correto e de repente, avisaram-me de que eu estava enganada. Será que a culpa foi minha, que ando sempre tão distraída de tudo, ou será que souberam me enganar direitinho? Nunca descobri. Mas, para falar a verdade, também desisti de tentar entender. Não vai mudar em nada.

A única coisa que eu sei é que pretendo escrever um longo e inesquecível capítulo sobre mim. Espero que não se importe nem ache prepotência da minha parte. A verdade é que eu não quero viver como se tivesse somente em busca do amor, ou pior, não quero viver presa a nenhum amor antigo. Existem outras coisas nessa vida que também nos fazem bem, sabia?

Só que por eu nunca ter percebido isso antes, emendei um relacionamento em outro, acreditando que precisava sempre de companhia para ser feliz. Mas eu não preciso, tanto que fui infeliz também com alguém ao meu lado. Afinal, a felicidade depende mais de você mesmo do que de qualquer outra pessoa ou coisa

A questão é que eu percebi que chegou a hora de me colocar em primeiro lugar, só dessa vez. Só para que eu não passe a vida inteira como se nem me conhecesse, como se eu e o meu corpo fossemos dois estranhos. Faz tanto tempo que eu vivo a dois, que não me lembro a última vez que tive um tempo a sós comigo, sabe? Conversar sozinha, sentir sozinha, sofrer e ser feliz sozinha.

Talvez o que eu precise esteja escondido em algum canto do meu coração que, de tanto eu olhar para fora, não tenha notado. Vai saber?

Comentários

  1. As vezes é importante se colocar em primeiro lugar, ver o que realmente é importante para nós. Amei o texto *-*

    Facebook: Teorema de Mary
    Blog: Teorema de Mari

    ResponderExcluir
  2. Sempre digo que estar com alguém não é tudo exatamente, a não ser que a pessoa te faça bem. Mas isso é papo pra outra história.
    Amor próprio é sempre bom e, independentemente de estar ou não com alguém, devia ser obrigatório olhar "para dentro" algumas vezes. Sermos felizes sozinhas ou não. Hehe
    Seu texto está lindo, como todos os outros! Esses dias separei um tempo para ler todos os seus antigos textos e fiquei maravilhada! ;D

    Beijo, beijo.
    http://angelaguidi.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza, não podemos esquecer de nós mesmas né?
      Ahn, jura Angela? Que coisa boa de se ler! Saber que perdeu um tempinho lendo meus textos e o melhor, ter gostado *-*

      Excluir
  3. Eu sempre me coloquei em primeiro lugar e estou bem sozinha, mas as vezes faz falta alguém pra compartilhar um momento de amor.

    http://artedeviver-be.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Claro, mas uma hora chega alguém especial, só não podemos fazer isso como se fosse uma meta sabe? Uma necessidade!

      Excluir
  4. Nossa felicidade sempre depende só da gente, engraçado como só me dei conta disso depois que tive meu filho. Vivo pra ele, claro, mas me amo muito mais agora pois tenho razão pra vida! <3

    www.mabeato.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Realmente, a vida muda em um segundo e nossos planos também.. passei por isso no último fds.
    Bj e fk c Deus.
    Nana,
    http://procurandoamigosvirtuais.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Ótimo texto! Às vezes uma mudança brusca assim nos faz bem, eu sei que já tive ótimos momentos estando sozinha.

    Beijo,
    almostthemoon.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Mas a única certeza é que o tempo acalma tudo, cura tudo... mesmo que sejamos obrigados a tomar rumos diferentes, uma hora o tempo age a nosso favor.
    Tenha um dia abençoado, beijos!

    Blog Paisagem de Janela
    paisagemdejanela.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. A felicidade depende apenas de nós mesmos. Devemos olhar para nós e buscar aquilo que nos faz feliz. Nem sempre companhia é sinônimo de felicidade.

    www.iasmincruz.com

    ResponderExcluir
  9. Adorei o texto. Também tô nessa vibe, pensei que seria mais difícil no início, mas tá sendo muito melhor. Como você mesma disse, a felicidade depende muito mais de nós mesmos do que de um status de relacionamento sério. Uma coisa que aprendi foi que se você não se amar em primeiro lugar, ninguém vai te dar o valor que merece. Primeiro se dê ao valor, pra ser valorizada. E posso dizer que sozinha conquistei outras coisas mais importantes que me fizeram e fazem feliz, coisas que talvez eu não tivesse nem conquistado se estivesse sofrendo por causa de outra pessoa que me desvaloriza. Claro que as vezes bate aquela sensação de solidão, mas antes só do que mal acompanhada, não? haha

    xx, www.ladodecoragem.tk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, sempre bate né? Mas acho muito importante esse tempo sozinha, a gente aprende muito, se descobre e tudo mais... Quando aparecer alguém especial a gente está muito mais completa, mais segura de si.

      Excluir
  10. Dá um medo enorme quando a gente passa a se dar conta que as coisas dependem da gente. É difícil ter algo em nossas mãos, ainda mais quando nos afeta tanto, né?
    E ainda mais difícil acessar, entender e partir pra realização das coisas que estão no nosso coração.

    Belo texto, Carol!
    Um beijo
    www.naotenhopressa.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente... Mas de qualquer forma, não podemos ficar parados! Obrigada :))

      Excluir
  11. Carol, vou te contar um segredo: há anos eu ando sozinha, e aprendi que essa é a melhor maneira de ser feliz.
    Em alguns momentos, eu ficava com raiva de mim mesma por pensar que era a única solteira do mundo! No começo, me pareceu que a felicidade só existiria andando de mãos dadas com alguém. Até que fui andando e aprendendo a buscar minha própria felicidade - enquanto minhas amigas compartilhavam sonhos com alguém, eu simplesmente guardava meus sonhos pra mim. Agora sei que aqueles "tempos difíceis" compensaram demais, porque hoje tenho mais facilidade em encarar o mundo e os sentimentos que ele traz. Enquanto minhas amigas demoraram um certo tempo ou ainda têm dificuldades de encontrar a felicidade sozinhas.
    Com isso, quero dizer que, se eu encontrar alguém, serei feliz, se eu não encontrar ninguém, serei feliz do mesmo jeito! Ser feliz sozinha é deixar a vida acontecer sem pretensões de namoro.

    Beijo,
    http://tudo-oquesou.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Linda, obrigada por compartilhar um pouquinho da sua historia aqui comigo *-*
      É exatamente isso, "ser feliz sozinha é deixar a vida acontecer sem pretensões de namoro". Temos que aprender a depender somente de nós mesmo, o que vier é acréscimo, bônus!

      Excluir
  12. Gostei do texto, muito bem escrito. Disse tudo e sem enrolação!

    Xerim :)
    www.trilouca.com/
    Instagram:@Trilouca

    ResponderExcluir
  13. Também é aquela coisa: você tem um sonho, quer conquistá-lo mas não acredita nele, as pessoas ao seu redor não te ajudam e você acaba desistindo. E na verdade deveria ser: você tem um sonho, quer conquistá-lo, acredita que vai conquistar por mais que leve muito tempo, não pede a opinião de ninguém e segue em frente ;) Adorei o seu texto! Você escreve muito bem (e eu já devo ter comentado isso aqui).

    Bitocas!
    www.likeparadise.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso ai! rs Obrigada, nem ligo quando repetem comentários desse tipo rs *-*

      Excluir
  14. Oi, Carol!

    De começo, eu achei que você nem estivesse falando sobre o amor, sabe? Mas o amor, eu pensei comigo depois, é como qualquer outra situação desesperadora: a gente nunca sabe muito bem como proceder, se não tivermos totalmente certeza do caminho da vitória. E eu realmente adorei a última frase! *-*

    Love, Nina.
    http://ninaeuma.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  15. É bem eu. O desfecho ficou perfeito flor, arrasando sempre e evoluindo!

    Adorável Tédio | Fã Page

    ResponderExcluir
  16. Eu sempre sonho muito alta, ai as pessoas a minha volta dizem que não vou conseguir e tal, ai fico frustada e acabo desistindo. Isso é horrível. Porem, quando colocamos nosso sonhos em primeiro lugar, e aprendemos nos valorizar, tudo muda.

    http://destinoincertoo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. "A única coisa que eu sei é que pretendo escrever um longo e inesquecível capítulo sobre mim." Acho que, depois de escrever em monopólio sobre só uma pessoa, a gente deve começar a escrever sobre a gente também. Um capítulo bem grande. Pode ser o mais importante do livro. Assim, também, se muda o final. :)
    Adorei o texto, como sempre. Estou redundante já.
    http://www.canseidesernerd.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É isso aí mesmo, obrigada Erika, pode sempre ser redundante assim *-* rs

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Busca sem sentido.

Toda vez que eu fecho os olhos, eles se abrem pra você. Toda vez que eu durmo para te esquecer, os meus sonhos te trazem pra mim. Parece ironia, parece injusto, mas cheguei à conclusão de que não, é apenas a vida me lembrando que eu não consigo sem você.
Te deixei, disse que precisava de um tempo sozinha. Queria navegar pelo mundo, descobrir terras novas. E realmente eu descobri muita coisa. Descobri que lá fora é tudo mais complicado e sombrio. Descobri que as pessoas não sorriam com tanta facilidade e que o amor andava sumido para muita gente e foi nessa que a minha ficha caiu. Elas estavam buscando por algo de que eu estava fugindo,
que sentido isso tem?
Demorou demais para que eu percebesse que eu tinha tudo que eu precisava bem ao meu lado. Não levei a sério a lei simples da vida de que toda escolha tem uma consequência e a minha, bem, não demorou muito para chegar. Eu te deixei escapar. Te deixei livre demais e com isso, te perdi. Soube que você está feliz e que tem sido visto com…

Sorte no amor.

Para com essa história de que tem azar no amor. E desde quando existe isso? Coisa mais sem cabimento! É mais fácil você ter azar no jogo mesmo, mas não no amor. Por que? Ele tá aí, disponível até demais e tanta gente se esquivando. E ainda querem culpar o pobre coitado! O que falta é sensibilidade, atenção aos detalhes. Ou você acha que ele, grandioso como é, vai chegar com uma placa ou uma sirena para que você o note? Não mesmo. Ele vem em silêncio, chega tomando conta, mas sem avisar. E é bem ligeiro também, ele não pode te esperar para sempre. Seja compreensiva vai, ele tem um mundo inteiro para rodar e se levar para as pessoas. Não pode ficar esperando que você o perceba e depois ainda que você se decida se é ou não a hora certa. Por isso, não sai por aí falando mal dele não, menina. Já viu trabalho mais ingrato que esse? Traz tanta coisa boa pra vida de uma pessoa e no final, acreditem, ainda conseguem estragar com a sua fama. Vai ver é por isso a falta de amor nesse mundo, todos…

Você sabe o que você quer?

Depois de muito tempo sendo apenas passageira, vivendo totalmente sem rumo e sem um lugar para voltar, eu preciso de algumas certezas. Coisa boba, do tipo, o que você quer no momento? Digo, comigo. Com a vida. Com o amor. Está tudo envolvido, espero que saiba. Tudo ligado, mas também facilmente desligado, se for necessário.
É que o seu jeito é uma junção de tudo que eu adoro, mas o meu jeito extrovertido é o que mais chama atenção em mim. O seu sorriso é lindo, mas o meu vive sendo elogiado também. Os seus olhos são claros e vivos, mas o meu são brilhosos e me revelam muito facilmente. Gosto do seu estilo e também do meu. A questão é que, todas essas coisas são superficiais ao mesmo tempo em que denunciam logo quando tem algo errado com a gente, já percebeu?
Não quero sofrer novamente. Não quero me fechar, não quero perder o meu sorriso, não quero que as lágrimas inundem o meu rosto e principalmente, não quero passar a voltar a usar moletom. E engordar, me afundar, embarangar. Prefiro e…