16 maio 2012

Partida.

Eu não suporto te deixar ir, mas não posso te pedir para ficar. Dói demais te ver indo embora, mas o vazio que paira sobre nós enquanto estamos juntos é muito mais devastador. Eu fico procurando uma forma de preenchê-lo, rio de nervoso e você fica me olhando como quem não me conhece mais. A gente olha para o relógio na mesma hora, posso adivinhar que está contando os minutos para nos despedirmos. Confesso que eu também. Mesmo que essa seja a última coisa que eu queira no mundo. Você começa a fazer comentários sem sentidos e eu não estou nem aí para eles. O único assunto que me interessa não dar o ar da graça faz tempo, porque nenhum de nós tem coragem, nenhum de nós quer o ser o primeiro, carregar o fardo. Como se tivesse tocado um sinal de alarme, nós ficamos ágeis, porque é chegada a hora mais esperada e também a mais temida. E quando você sai por aquela porta tudo que estava dentro de mim encontra a saída. Antes era como um bica, pingando, expelindo um mar de desilusões aos poucos. Agora explodiu. Feito vulcão, incontrolável e perigoso. 

Maria Carolina Araujo

08 maio 2012

Aceite.


O difícil é entender que tudo tem um fim. Como aquele relacionamento que no início você sentia com todo o seu coração que era para sempre ou aquele que você não dava nada e foi durando, durando, durando até que um dia você dava tudo para durar mais ainda. É difícil entender que o ‘eu te amo’ dele fora de mentira. E mais difícil ainda é aceitar que aquela boca que jurara ser só sua, passou pela boca de outra, enquanto você sonhava com ele. Também é complicado quando você encontra alguém especial, essa pessoa vive por você e você vive pensando em se livrar dela ou quando os dois tentam, os dois querem, mas algo maior impede. São intermináveis os motivos que fazer um relacionamento chegar ao fim e se fossemos mais racionais, não culparíamos nenhum dos envolvidos por isso. Quando chega ao fim, dói hoje, tira o sonho hoje. Mas logo, e acredite, é daqui a pouco mesmo, você estará disposto a viver um novo amor. Vocês sabem que não adianta brigar, teimar, insistir. E ao invés de perder tempo com uma história mais do que desgastada, agradeça. Parece loucura, mas é um bom exercício. Agradeça que chegou ao fim. Agradeça que agora você tem mais tempo livre pra correr atrás de algo novo. Agradeça que agora tem mais espaço em sua vida para ser feliz. E faça disso uma verdade.

Maria Carolina Araujo