Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2015

Duas pessoas com medo.

Falar sobre o amor é extremamente difícil. Tenho a sensação de que tudo que poderia se dito, já foi dito. Logo, penso que seria prepotência da minha parte achar que conseguiria escrever algo novo e surpreender você. Só que a questão é exatamente essa. Você trouxe um novo sentido para minha vida e eu queria tanto conseguir transparecer isso em palavras, sabe? Por isso eu tento. Por isso eu me abro.
Antes de você aparecer, eu era só mais uma garota com o coração partido. Mais uma garota que dançava num compasso mais lento e não se permitia mais acompanhar a loucura da vida. Mais uma garota que não acreditava mais em histórias de amor com finais felizes. Mais uma garota precavida, medrosa e arisca.
Se alguém começava a ultrapassar a minha zona de segurança, eu me afastava. Por que? Porque doía. Porque todas as lembranças voltavam como um tsunami. Me derrubando, me afogando, me destruindo por completo. Aí eu fugia, covarde e pequena, para algum lugar seguro.
Mas quando é para acontecer, a vi…

Uma pena você.

A verdade é que olhando para trás, consigo perceber o quanto você me deu pouco. O quanto foi tudo tão medido e tão cronometrado. Não sei se foi por medo ou simplesmente você já tinha planos para cair fora em algum momento mais para frente, só sei que, independente dos seus motivos, foi covardia. 

Eu cheguei com bandeira branca, nunca te pedi mais do que você podia me oferecer, pelo contrário, eu aceitei você do jeito que você era. Suportei o tamanho do seu ego, respeitei o seu espaço, aprendi a lidar com os seus defeitos, fui paciente - até demais. 

Seria hipocrisia dizer que eu não esperava reciprocidade, afinal, quando a gente se entrega verdadeiramente para alguém, a gente deseja ser correspondido, é óbvio. Mas mais do que isso, eu, particularmente, espero sempre sinceridade. Nas pequenas coisas e nas maiores. No dia a dia e em situações específicas. Portanto, essa sempre foi a minha única condição, o meu único pedido. E se eu peço isso, é porque eu já sou bem grandinha e já aprendi …