13 dezembro 2017

Eu sou a mulher do GPS


A gente bem que tenta, mas a vida tem seu jeito de dar uma volta em nossos planos e nos surpreender. Olha, se posso afirmar sem dúvidas sobre alguma característica minha é que eu sou uma pessoa extremamente organizada. Desde bem novinha aprendi a usar o Excel e sou fascinada por tabelas. Se pudesse montava todos os meus dias em planilhas! Mas tudo bem, eu me contento com a agenda do Google bem divididinha por cores. 

Gosto de planejar o meu final de semana com antecedência, e isso é verdadeiramente motivo de briga com meu namorado, caso ele queira mudar os planos em cima da hora. Falando nisso, sou o tipo de pessoa que monta o roteiro da conversa inteirinha na cabeça antes de uma DR. E os meus livros são organizados nas prateleiras por autor e gênero. 

O que eu quero dizer com isso? Bom, que eu não sei por que continuo perdendo meu tempo com tanta sistematização. É inútil. Vivo perdendo a cabeça - e a paz - por coisas que fogem do meu controle, afinal, quem consegue controlar a direção na estrada da vida?

Sabe quando a mulher do GPS diz "vire à esquerda" e você vai ver é contramão ou a rua está fechada? Aí você acaba sendo obrigado a seguir em frente, virar na próxima esquina, fazer um outro caminho. Funciona desse modo. No caso, eu sou a mulher do GPS, fixada em seguir uma rota preestabelecida, resistente a qualquer tipo de mudança no meu cronograma. 

Sério, eu fico realmente pra morrer, acho que não vai dar certo se for de uma forma diferente da que eu planejei, fico sem nem saber o que fazer depois que a rota precisa ser reconfigurada. 

Mas a verdade é que geralmente acontece o melhor. Ou quando não é o melhor no momento, mais pra frente se torna. É difícil ter que assumir isto, mas vamos lá: a maioria das coisas não precisam e nem devem ser cronometradas, medidas, limitadas. A vida tem um jeito meio torto de se desenrolar, mas sempre se desembrulha. E quanto mais a gente se deixa surpreender, mais parece que novas possibilidades acontecem. 

Tenho tentado guardar as planilhas para o meu trabalho e os meus livros continuam organizados para ser mais fácil de encontrá-los, mas para além disso, todos os dias exercito em mim a flexibilidade. Acho que esse é o segredo. Ser maleável para que a vida nos molde, engrandecendo ou apequenando para caber e viver cada momento da melhor maneira.

Comente com o Facebook:

1 comentários:

  1. Boas festas e feliz 2018!
    Bj e fk c Deus
    Nana - http://procurandoamigosvirtuais.blogspot.com.br

    ResponderExcluir