Pular para o conteúdo principal

Rapidinhos

Oi gente!!

O blog tem uma página no Facebook (que foi criada antes do blog rs), onde posto textos e em geral, menores e com mais frequência do que aqui. Algum pensamento breve, mais direto que as crônicas que costumo para quem acompanha somente pelo site. Por isso, resolvi trazer os mais curtidos de cada mês para cá. 


Espero que gostem da ideia. Segue o top 5 de rapidinhos de Abril:

Tô na fase do desapego, fazendo uma limpeza na minha vida. Dá um aperto bobo no coração, e foi por isso que hesitei por tanto tempo... Mas é que a gente tem essa mania de se prender as coisas que já passaram, sabe? Só que tudo na vida tem prazo de validade, nós é que temos dificuldade em aceitar isso. Não adoramos renovar o armário? Enquanto ficarmos apegados a antiguidades, não haverá espaço para o novo, somente ficaremos enterrados em tanta poeira e troço velho. Não tenha medo, a leveza que se sente ao final de uma arrumação é inexplicável! Recomeçar por completo, de coração aberto, sem um pezinho preso lá no passado, sem entulho para atrapalhar, sabe? Coisa boa demais! E coisa boa atrai coisa boa, fique sabendo. 

❤ 


“Saudade dá e passa”, uma amiga me disse. Aham, dá e passa o dia inteiro atormentando né? Dá e passa uma rasteira na gente, fazendo-nos perder a noção do tempo. Não importa se ela nos remete a algum acontecimento da semana passada, do mês passado ou da década passada, chega devastando da mesma forma, bagunça tudo com a mesma força, como se tudo tivesse acontecido naquele dia mais cedo. Saudade dá, é verdade, mas sempre na hora errada, bem quando a gente tem uma prova importante só para nos desconcentrar ou quando estamos em público nos impedindo de chorar. E a saudade passa, eu sei, só que nunca rápido, sempre o suficiente para remexer em um turbilhão de sentimentos que estavam quietinhos e bem guardados. Resumindo, a saudade dá e passa, até concordo, mas o caos que ela traz permanece, incomoda, sufoca. E o que a gente faz com ele? Existe diarista especializada em arrumar bagunça no coração?

❤ 


Não dá para simplesmente deixar de viver, bater o pé, fazer cara feia ou qualquer revoluçãozinha contra a vida. O mundo continua a girar, quer você queira ou não. O passado é intocável, ficou para trás, já foi! O que temos e o que importa de verdade é o hoje. Portanto, utilize-o para avaliar o que deve ser esquecido, o que deve ser perdoado e o que deve ser levado para frente. E após esse breve momento de pausa, continue caminhando. Um passo de cada vez. Não tem outro jeito, entende? Ainda há muito por vir. Não para não, menina. 

❤ 

Chega um momento em que se faz necessário começar a enxergar as coisas como elas são e não como queríamos que elas fossem. A realidade está aí para ser encarada, vivida e, acredite, apreciada. Tanto fugir quanto enganar a si mesmo, fantasiando a vida da forma que melhor nos convém é ridículo e decepcionante. Aceite que você não tem o controle de tudo e se surpreenda.

❤ 

De repente as coisas ficaram mais tranquilas. Não que a vida tenha se tornado maravilhosa de uma hora pra outra, mas a tempestade já passou. O pior já passou. Sobrou a calmaria, a esperança, a vontade de viver algo novo de novo. Talvez seja uma das melhores fases que a gente experimenta durante a vida, sabia? O recomeço. É de uma infinidade de emoções, mas todas elas tão boas! Principalmente aquele friozinho na barriga misturado a uma fé (quase) inabalável de que dessa vez o caminho escolhido vai dar aonde sempre quisemos. Dessa vez tudo vai dar certo. 


O que acharam? Comentem sobre eles! Vou adorar saber a opinião de cada um, se possível! E me digam se gostaram dessa minha ideia também! :)

Beijo beijo,


Comentários

  1. Nossa adorei essa ideia, pelo menos o blog não fica sem post por muito tempo.
    Como sempre adoro todos seus textos, todos eles me fazem pensar um pouco na vida, acabam me inspirando sabe, pena que não aproveito para escrever, as vezes fico pensando que não é uma boa escrever tudo que penso ou sinto, nao sei pq. Mais enfim...

    Gostei muito dos trechos 3 e 4, bateu muito com que sinto agora no momento.
    Eu de verdade, aprendi que não gosto muito de surpresas, me decepcionei tanto, achando que era uma coisa e era outra. E já não sei oq fazer..

    Coisas da vida né.

    Kisu
    www.eraoutravez.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ownn, que bom que gostou! OBRIGADA!
      Cara, não pense, simplesmente escreva! Não precisa expor todos eles, apenas escreva por você :)
      Que bom que gostou deles, também estou vivendo uma fase complicada e eles servem de conselhos para mim!

      Excluir
  2. Eu adoreeeeei a ideia!
    Você manda muito bem, Carol. Sou sua fã! HEHEHEHE

    Adorei os trechos curtinhos. As vezes, fico pensando, poucas palavras dizem tanto quanto ou mais que um milhão delas! :D

    Um beijo
    www.naotenhopressa.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahaha linda! Obrigadaaaaaaaaaa!! Tem essa de fã não, porque se for assim, sou sua também! ;)
      Que bom que gostou, tenho mais facilidades para eles, sabia? rs E concordo!

      Excluir
  3. Lindos trechos, sempre acompanho pela página e você sempre me encanta.

    www.iasmincruz.com

    ResponderExcluir
  4. Ótima ideia Carol! Hahaha
    O interessante é que cada texto desperta algo diferente na gente, bem legal!
    Gostei mesmo da "saudade dá e passa". Ela pode até passar, mas sempre muda algo antes de partir!

    Beijo, com Deus!
    http://tudo-oquesou.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Adorei! Eu gosto dessa auto-ajuda homeopática tipo Tati Bernardi e isso realmente dá um gás, ainda mais quando se tem verdade em cada linha. Você escreve muito bem e ao meu ver não deixa nada a desejar para as escritoras famosas.
    E concordo que o recomeço é a melhor coisa da vida, tenho viver um por dia, no momento em que acordo. Beijos!
    http://www.canseidesernerd.com

    PS: to te seguindo no insta!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente! Não sou muito boa em colocar tragédias e escrever aqueles textos melancolicos, sabe?
      Escrevo como se tivesse me aconselhando ou então tirando sarro de alguma situação dramática que já vivi!
      Obrigada MESMO por essas palavras, mas quem me deraaaa estar ao nível da Tati! rs
      Te segui de volta :)

      Excluir
  6. Adorei a ideia, bem interessante! Trechos perfeitos.

    http://destinoincertoo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Muito legal mesmo. Sendo longos ou curtos, você escreve muito bem!
    Bj e fk c Deus.
    Nana
    http://procurandoamigosvirtuais.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Adorei os textos 'rapidinhos'... Engraçado que todos tem a mesma 'vibe', não estranho que sejam os mais curtidos. Ler foi como se estivesse 'me lendo', sabe?? Aproveito para te convidar a participar do MEGA SORTEIO de aniversário que está rolando no blog, são mais de 20 prêmios e 2 sortudas.
    Xerim :)
    http://www.trilouca.com.com/
    Fan Page Blog Trilouca

    ResponderExcluir
  9. Exatamente!! rs
    Que bom que gostou Demara :))

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Você sabe o que você quer?

Depois de muito tempo sendo apenas passageira, vivendo totalmente sem rumo e sem um lugar para voltar, eu preciso de algumas certezas. Coisa boba, do tipo, o que você quer no momento? Digo, comigo. Com a vida. Com o amor. Está tudo envolvido, espero que saiba. Tudo ligado, mas também facilmente desligado, se for necessário . É que o seu jeito é uma junção de tudo que eu adoro, mas o meu jeito extrovertido é o que mais chama atenção em mim. O seu sorriso é lindo, mas o meu vive sendo elogiado também. Os seus olhos são claros e vivos, mas o meu são brilhosos e me revelam muito facilmente. Gosto do seu estilo e também do meu. A questão é que, todas essas coisas são superficiais ao mesmo tempo em que denunciam logo quando tem algo errado com a gente, já percebeu? Não quero sofrer novamente. Não quero me fechar, não quero perder o meu sorriso, não quero que as lágrimas inundem o meu rosto e principalmente, não quero passar a voltar a usar moletom. E engordar, me afundar, embara

Não estou indo para a forca!

Hoje o dia acordou cinzento e ensopado. Isso é diretamente responsável por 30% do meu mau humor matinal, tem coisa mais desanimadora do que acordar cedo no frio e com chuva? Liguei o chuveiro na temperatura pelando e sem pensar em horário, tomei um banho longo com o intuito de relaxar. Fiz um coração (e ainda escrevi a letra P) no espelho embaçado por causa do calor e após me arrumar, desci para tomar o meu café da manhã. Mamãe me deu um bom dia animado – mais que o normal. Papai apenas olhou para mim e sorriu de lado. E a minha irmã a essa hora ainda nem tinha levantado. Na televisão falava sobre exercícios importantes para o cérebro se manter ativo. Descobri que o meu deve estar para lá de sarado, porque a dica número um é ler . Enquanto o meu pão esquentava, eu arrumava a minha mochila para o longo e novo dia que estava por vir. Peguei o meu fone, “A Última Carta de Amor”, livro que estou lendo no momento e a minha carteira. Basicamente é disso que eu preciso. O celular já estava

2013

2013 . Quem se atreve a dizer que foi o melhor ou pior ano da sua vida? Se você consegue, sorte a sua! Para mim, confesso, ainda não consegui nem me decidir se foi um ano bom ou um ano ruim. Foi um dos anos que mais aconteceram coisas, muitas surpresas, decepções, novidades, recomeços...  Percebi que foram 365 dias bem divididos entre dias maravilhosos e dias tristes. E em cada área da minha vida tudo foi acontecendo de uma forma diferente da que eu esperava. Eu achei que em certo ramo estava estável e muito bem resolvida, mas exatamente nessa a vida me deu uma rasteira braba. Onde eu desejava tanto que algo acontecesse, não vi mudanças. Batalhei por objetivos que não foram alcançados, mas fui recompensada com surpresas incríveis.  E hoje eu posso ver que sobrou um imenso aprendizado. Aprendizado da vida, de mim mesma, das pessoas. Foi o ano em que mais fui exigida! Emocionalmente, com certeza. Mas também nas minhas responsabilidades, nas minhas relações, na minha mente