18 dezembro 2014

Eu não sei escrever textos pessimistas e melancólicos.


Um dia desses recebi uma mensagem em que a menina me perguntava como eu conseguia ser tão positiva, sempre acreditando em tudo. Eu? positiva? Eu nunca tinha reparado nessa minha "característica" até então, mas consegui chegar em uma conclusão: Eu não sei escrever textos pessimistas e melancólicos.

Não estou dizendo que eu não fique mal, afinal, sou tão frágil e vacilante quanto qualquer pessoa. Mas quando eu estou mal, para falar a verdade, a última coisa que eu penso é em escrever, ao contrário de muita gente que eu conheço. Acho a dor mais difícil de ser colocada em palavras, além de preferir viver de uma só vez e não em parcelas a cada vez que escrever um texto.

Mas ainda assim, toda vez que eu decido escrever em algum momento ruim, é como se o restinho da minha sanidade entrasse em ação e eu acabo me dando conselhos como se fosse outra pessoa ou criando uma fantasia gostosa e muito mais interessante que a minha dor real. O meu objetivo é sempre fugir da dor (desnecessária) e/ou aprender com ela.

E tudo isso deve ser porque eu acredito no poder que as palavras têm: A capacidade de transformar o mundo de quem as lê. Da mesma forma que ao ler um texto triste, eu acabo ficando meio pra baixo; quando leio algo pra cima, até o meu dia fica melhor.

Isso me fascina.

Gosto da possibilidade de um novo desfecho, gosto da liberdade de ser quem eu quiser ser, gosto de ser melhor e mais feliz quando leio e, principalmente, quando escrevo. E se isso também pode ajudar aos outros - assim como serve de terapia para mim, eu não consigo pensar em outra coisa que eu mais ame fazer na vida.


Encontre-me:

Comente com o Facebook:

8 comentários:

  1. Eu acho lindo quem consegue só escrever sobre assunto positivo, porque tem o poder de transformar dias. É incrível chegar num dia triste e ler um texto que nos faz acreditar de novo, e você sempre consegue isso , por um sorriso no rosto de qualquer um que ler tuas palavras.

    http://iasmincruz.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Que bom que consegue ser assim, Carol, porque eu não consigo! Haha!
    Não me considero pessimista, mas acho que tem muito a ver com meu jeito de escrever acabar dramatizando as coisas, sabe? Gosto de fazer tempestade em copo d'água, de exagerar na dose, sei lá, meus textos sempre levam uma carga a mais de emoção do que o que de fato acontece.
    Mas enfim, gosto do seu jeito positivo, isso muitas vezes me inspira! <3

    Beijo, com Deus!
    Feliz Natal, Carol! ♥
    http://tudo-oquesou.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aham, é de cada um mesmo!! rs
      Tem gente que prefere usar os textos realmente para desabafar né?

      Excluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que a maioria das pessoas realmente não como você, eu que fujo a regra rs
      Obrigada!! haha

      Excluir
  4. Lendo esse texto que percebi que sou uma mistura. Há dias em que fico triste e escrevo uns dez textos se deixar. Há vezes em que estou triste e me calo muito, não sai nada, fico "bloqueada". Acredito, que isso vem muito do momento. Há dias de inspiração e dias em que nada sai, porque não há o que falar. Mas eu também acabo sendo muito mais positiva nos meus textos. Escrevo melancolias sim, mas na maioria das vezes sou positiva em todo o contexto. É como você disse, é como se eu estivesse me dando conselhos. Acho isso ótimo. E, aliás, adoro seus textos. Acompanho sempre pelo FB. Haha.
    http://escrituras-da-alma.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza... Mas que legal que também é mais positiva que melancólica! =)
      Que coisa boa saber que me acompanha lá também!! Sou mais presente por lá né? rs

      Excluir