Pular para o conteúdo principal

Top 5 - Rapidinho (Setembro)


Oi gente, aqui estou eu para mais um top 5 dos textos da página!! =)

E eu que sempre tive tanto medo do vazio, surpreendo-me com a incrível sensação de liberdade que tomou conta de mim. Com o coração limpo e a mente tranquila, finalmente, estou livre para recomeçar. Livre para me arriscar. Livre para poder me preencher novamente. Mas dessa vez, sendo completamente diferente. Terei calma, cuidado e serei ainda mais seletiva. Já deu de fazer o meu coração de lixo e aceitar migalhas de qualquer coisa que me ofereçam. Ele merece mais e eu também. 



Eu só quero o seu silêncio. Não quero mais promessas verbalizadas. Não quero sonhos e planos gritados aos quatro ventos. Não quero essa necessidade boba de declarações. Eu prefiro tudo que o seu beijo pode me dizer. Tudo o que o seu sorriso pode me mostrar. Tudo o que o seu abraço pode guardar. Pra que falar o que nunca ninguém conseguiu descrever? Pra que falar daquilo que a gente não pode controlar, prever, explicar? As palavras atingem quem as ouve e não quem as pronuncia. Por isso, deixa eu encostar a cabeça no teu peito, ouvir o seu coração, sentindo a sua respiração. Deixa os nossos olhos conversarem enquanto gargalhamos por uma bobeira qualquer. Essas coisas valem mais que mil palavras.



As pessoas têm a mania de dizer que quando se tem raiva de alguém, é mais fácil de esquecê-lo. Eu não sei de onde tiraram isso, mas eu realmente acho uma grande besteira. Primeiro, porque eu detesto aquela sensação de "essa pessoa não tinha que ter passado pela minha vida". Não existe nada pior! A gente acaba se sentindo burro e idiota por ter perdido tempo com alguém supostamente inútil. Além de ser algo muito triste guardar mágoa de quem dividimos dias, meses ou anos de sorrisos e experiências. Segundo, porque a verdade é que todo mundo é esquecível e inesquecível ao mesmo tempo. Ou seja, a pessoa tendo te magoado ou não, se você quiser, você vai conseguir seguir em frente. Mas ela também sempre será um capitulo da sua história, não tem como apagar isso. Logo, qual a finalidade de agradecer pela pessoa ter te magoado, borrando o seu passado, pois dessa forma você terá forças para ficar bem? Não faz sentido. A gente tem de se reerguer por nós mesmos, não importando o motivo do término, não importando se era a melhor ou a pior pessoa do mundo. É o tal do amor-próprio, conhece? Ele é fundamental nesses casos.



Palavras doem, mas só quem já recebeu o silêncio como resposta, sabe o que é tortura de verdade.



Se tem algo que eu nunca me importei foi de mostrar que eu sei das coisas. Adoro me fingir de idiota. Com os homens, principalmente. Porque, afinal, adianta brigar? Adianta se descabelar? Deixa que eu respondo: Não. Eles têm dificuldade em ser sinceros. Assim, igual nós mulheres temos a tendência. Porque quando a gente gosta, gosta mesmo. Quando não gosta, não gosta e pronto. Sem muito mistério. Mas eles não, dificultam tudo! E eu? Bem, quando o cara mente, eu sempre finjo que acredito. Ele some, eu nem brigo. Pede desculpas, eu aceito sem hesitar. Diz que me adora, eu sorrio. No fim, eles ainda ficam se achando espertos... E isso seria engraçado, se não fosse trágico. Mas tem outro jeito a não ser rir? Acho que não.

E aí, o que acharam? Qual se identificou ou curtiu mais?

Beijos,

Comentários

  1. O quarto texto, ou frase, é o mais incrível. Aliás todos são, mas esse tem um poder incrível em tão poucas palavras.

    Beijo,
    www.mabeato.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Olá; gostei de todos, mas principalmente do segundo e do último.
    petalasdeliberdade.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Ahhh adorei todos, mas o terceiro achei maravilhoso. Concordo completamente com você. Mais amor próprio minha gente hehe
    http://teoremademari.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi Carol! Deu pra perceber que seu mês de setembro foi bem inspirador! Haha!
    Eu gostei mais do segundo texto - lindo por sinal! Mas me identifiquei mais com o primeiro! <3

    Beijo, com Deus!
    http://tudo-oquesou.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Foi sim! rs Por diversos motivos :)
      O segundo é o meu xodó hehe

      Excluir
  5. Você sempre tão inspirada, hein? Seus textos (todos) são muito bons!

    Um beijo,
    Depois dos Dezoito

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Inspiração: ilustrando o amor

O meu tema preferido é o amor, mas acho que isso dá pra perceber né? rs E há  alguns meses eu vi uma matéria linda no site Hypeness  sobre um ilustrador coreano, Puuung , que se inspira em momentos simples, daqueles que a gente consegue enxergar claramente o amor no dia a dia de um casal, para criar suas ilustrações. Hoje ela apareceu novamente na minha timeline, e eu senti que precisava compartilhar por aqui esse trabalho tão incrível e que nos arranca sorrisos e suspiros.  Abaixo estão algumas das minhas preferidas, mas indico que vocês cliquem no link para conhecer melhor o ilustrador.  Sorte de quem consegue se identificar com os momentos ilustrados né? ♥

Você sabe o que você quer?

Depois de muito tempo sendo apenas passageira, vivendo totalmente sem rumo e sem um lugar para voltar, eu preciso de algumas certezas. Coisa boba, do tipo, o que você quer no momento? Digo, comigo. Com a vida. Com o amor. Está tudo envolvido, espero que saiba. Tudo ligado, mas também facilmente desligado, se for necessário . É que o seu jeito é uma junção de tudo que eu adoro, mas o meu jeito extrovertido é o que mais chama atenção em mim. O seu sorriso é lindo, mas o meu vive sendo elogiado também. Os seus olhos são claros e vivos, mas o meu são brilhosos e me revelam muito facilmente. Gosto do seu estilo e também do meu. A questão é que, todas essas coisas são superficiais ao mesmo tempo em que denunciam logo quando tem algo errado com a gente, já percebeu? Não quero sofrer novamente. Não quero me fechar, não quero perder o meu sorriso, não quero que as lágrimas inundem o meu rosto e principalmente, não quero passar a voltar a usar moletom. E engordar, me afundar, embara

Com o coração já tão despedaçado, o que mais eu tenho a perder?

Eu sei, eu estraguei a nossa noite que você tinha preparado com tanto cuidado.  Eu sei, eu fui covarde e imatura.  Eu sei, eu te assustei quando você acordou de madrugada e me pegou chorando na sala. A verdade é que eu entrei em desespero, ok? Porque eu senti o meu coração se abrindo. Eu acreditei em você, nas suas palavras, na verdade do seu sorriso ao me contar dos seus planos para gente, e caramba, não devia acontecer isso! O combinado era que eu não me entregaria a ninguém, o combinado era me manter distante e protegida.  Porque eu realmente não sei se estou preparada para encarar as minhas feridas, passar por cima dos meus traumas e me permitir ser feliz sem pensar no que pode ou não acontecer. É que é inevitável, a gente fica meio desacreditado, sabe? Ver a mesma história se repetindo tantas vezes... Por que logo com você seria diferente? Por que eu teria que te dar um voto de confiança? E, se quer saber, eu encontrei a minha resposta sem precisar responder coisa al