Pular para o conteúdo principal

Já estou bem!


Fica bem, ele me disse. Na hora eu mal prestei atenção em suas palavras. As lágrimas inundavam o meu rosto e o som da minha dor, me impedia de ouvir muita coisa. Ele se distanciou de mim e com passos largos e lentos, como se não soubesse ainda para onde ir, mas segundos depois, sumiu em meio as pessoas e carros da avenida. Eu continuei parada por alguns minutos, processando, me trazendo a realidade, procurando um chão para me apoiar.

Fica bem, ele me disse. O que ele queria dizer com isso? Ou melhor, o quanto de verdade tinha em suas palavras? Afinal, como eu poderia ficar bem se eu só conhecia esse estado quando estava em paz com ele? E foi por isso que tanto eu me rebaixei, tanto me sacrifiquei para que conseguíssemos ficar juntos. 

Fica bem, ele me disse. E eu gostaria de ter perguntado se ele também ficará bem. Se ele conseguirá se lembrar de seus compromissos, se ele conseguirá dormir a noite sem o meu cafuné. Se ele será aprovado em suas provas sem mim para ajuda-lo a estudar, se ele terá, agora, uma boa relação com a sua mãe sem a mim para aconselhá-lo em suas atitudes.

Fica bem, ele me disse. Frase típica de homem covarde, não é? Jogar a responsabilidade para outra pessoa, tirar o peso de cima de si mesmo e se ver livre novamente. Como eu nunca percebi esse seu jeito egoísta? 

Fica bem, ele me disse. Limpo assim o meu rosto ensopado e começo a caminhar, com passos curtos e acelerados, porque eu sabia o que tinha que fazer da minha vida. Sempre em frente, é o que dizem. Existe o amor e existem diversos outros sentimentos. O que houve entre nós dois estava longe de ser considerado amor – esse é uma via de mão dupla. Já estou bem. E a mensagem de texto foi enviada com sucesso.

Comentários

  1. Lindo texto, adorei! Também sou dessas, de seguir sempre em frente e ficar bem.

    http://almostthemoon.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. O importante é buscar ficar bem sempre. <3

    www.iasmincruz.com

    ResponderExcluir
  3. Maravilhoso! Beijos

    derepentedezessete.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Carol, mil desculpas pelo sumiço. Tenho andado muito sumida dos meus blogs preferidos por conta da faculdade e do estágio. Tenho postado bem pouco também ):
    Mas, como sempre, seus textos ainda são lindos e tocantes! *-* Sempre que venho aqui parece que estou lendo coisas que foram escritas pra mim, sabe? Vir aqui é uma terapia maravilhosa! *-* Continue com suas lindas palavras, sweetie!
    Love, Nina.
    http://omundocoloridodanina.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Adoro como você escreve! E acho mesmo que ficar bem é ser feliz sem gente covarde ao nosso lado! Ficar bem é ser feliz por si mesma.
    Ficaremos todas bem!
    Um beijo,

    http://algumasobservacoes.blogspot.com.br/
    http://escritoshumanos.blogspot.com.br/
    http://nossocdl.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Texto perfeito, amei ♥

    http://historiaimperfeita.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. oun, texto muito lindo!
    Beeeeijos *-*
    Patricia Porto

    Flor, criei um novo blog, passa lá :) Já te sigo com o outro blog.
    diariodoamor15.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Mais um texto maravilhoso seu. Estou encantada com o seu dom para escrever, quem sabe jaja teremos um livro seu sendo lançado?! rsrs
    Beijos,
    Luana Karla - Sector 12 - http://sector-12.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ownnn obrigada Luana!! No próximo post falarei sobre algo relacionado a isso ;)

      Excluir
  9. Carol, que bom que você gosta do meu gosto musical! *-* Fazia tempo que não postava sobe música no meu blog, e sempre que o faço parece que tudo fica mais alegre. Sempre sou verdadeira com as minhas palavras, especialmente quando as escrevo. Vou tentar aparecer aqui elo menos um vez por semana, ok? Quero retomar os laços da blogsfera, ultimamente está tão vazio.
    Tem texto novo lá no meu blog, finalmente :)
    Love, Nina.
    http://omundocoloridodanina.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  10. Adorei seu texto, você escreve muito bem. Fico aqui lendo, lendo e não me canso <3
    Beijos
    marinaalessandra.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Amei o texto, lindo demais!
    Dá uma passadinha?
    http://comportamentorosa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Adorei principalmente o fato de ela se sair superior. "Já estou bem", é isso. Bola pra frente!

    Adorável Tédio | Fã Page

    ResponderExcluir
  13. As vezes a gente só para pra pensar tudo que fazia pelo outro e que as coisas não eram tão justas assim quando levamos um grande choque, né? Mas a gente supera. Como ela superou e enxergou como as coisas eram.

    Um beijo
    www.kvcomvoce.com

    ResponderExcluir
  14. Que incrível esse texto! Adorei o final! Fiquei arrepiada!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Você sabe o que você quer?

Depois de muito tempo sendo apenas passageira, vivendo totalmente sem rumo e sem um lugar para voltar, eu preciso de algumas certezas. Coisa boba, do tipo, o que você quer no momento? Digo, comigo. Com a vida. Com o amor. Está tudo envolvido, espero que saiba. Tudo ligado, mas também facilmente desligado, se for necessário . É que o seu jeito é uma junção de tudo que eu adoro, mas o meu jeito extrovertido é o que mais chama atenção em mim. O seu sorriso é lindo, mas o meu vive sendo elogiado também. Os seus olhos são claros e vivos, mas o meu são brilhosos e me revelam muito facilmente. Gosto do seu estilo e também do meu. A questão é que, todas essas coisas são superficiais ao mesmo tempo em que denunciam logo quando tem algo errado com a gente, já percebeu? Não quero sofrer novamente. Não quero me fechar, não quero perder o meu sorriso, não quero que as lágrimas inundem o meu rosto e principalmente, não quero passar a voltar a usar moletom. E engordar, me afundar, embara

Não estou indo para a forca!

Hoje o dia acordou cinzento e ensopado. Isso é diretamente responsável por 30% do meu mau humor matinal, tem coisa mais desanimadora do que acordar cedo no frio e com chuva? Liguei o chuveiro na temperatura pelando e sem pensar em horário, tomei um banho longo com o intuito de relaxar. Fiz um coração (e ainda escrevi a letra P) no espelho embaçado por causa do calor e após me arrumar, desci para tomar o meu café da manhã. Mamãe me deu um bom dia animado – mais que o normal. Papai apenas olhou para mim e sorriu de lado. E a minha irmã a essa hora ainda nem tinha levantado. Na televisão falava sobre exercícios importantes para o cérebro se manter ativo. Descobri que o meu deve estar para lá de sarado, porque a dica número um é ler . Enquanto o meu pão esquentava, eu arrumava a minha mochila para o longo e novo dia que estava por vir. Peguei o meu fone, “A Última Carta de Amor”, livro que estou lendo no momento e a minha carteira. Basicamente é disso que eu preciso. O celular já estava

2013

2013 . Quem se atreve a dizer que foi o melhor ou pior ano da sua vida? Se você consegue, sorte a sua! Para mim, confesso, ainda não consegui nem me decidir se foi um ano bom ou um ano ruim. Foi um dos anos que mais aconteceram coisas, muitas surpresas, decepções, novidades, recomeços...  Percebi que foram 365 dias bem divididos entre dias maravilhosos e dias tristes. E em cada área da minha vida tudo foi acontecendo de uma forma diferente da que eu esperava. Eu achei que em certo ramo estava estável e muito bem resolvida, mas exatamente nessa a vida me deu uma rasteira braba. Onde eu desejava tanto que algo acontecesse, não vi mudanças. Batalhei por objetivos que não foram alcançados, mas fui recompensada com surpresas incríveis.  E hoje eu posso ver que sobrou um imenso aprendizado. Aprendizado da vida, de mim mesma, das pessoas. Foi o ano em que mais fui exigida! Emocionalmente, com certeza. Mas também nas minhas responsabilidades, nas minhas relações, na minha mente