Pular para o conteúdo principal

Tende a melhorar ou piorar?

Já viram a promoção que está rolando no blog? Estou sorteando um livro de contos em que eu participo! Ele vai autografado por mim e por vários outros autores :) Participe aqui.


Eu nunca fui de me apaixonar facilmente, mas isso acontece, ouvi dizer. Nas melhores famílias e nas pessoas mais duronas - igual a mim. Mas agora, o que eu faço? Continuo aqui sentada e peço mais uma dose da bebida mais forte ao garçom ou saio correndo em direção a casa dele para assumir o que estou sentido? Desconfio que nenhuma das duas alternativas sejam realmente boas. Visto que a primeira, depois de tantas que já bebi, terminaria na segunda. E a segunda é burrice.

Vou permanecer sentada e pedir uma garrafa de água. E assim empurrar goela abaixo esse amor maluco que o meu coração acolheu, me pegando de surpresa. Enquanto eu estava preocupada com quem andava atrás de mim, ele apareceu na minha frente sem que eu percebesse e aí já era tarde. Não pude me proteger, não coloquei a minha armadura. E agora estou aqui.

Acho essa cena um pouco patética, confesso. Mas o amor é patético, então, está tudo certo. Estou fazendo tudo como manda o figurino, ficando boba quando ele se aproxima, sentindo as pernas tremerem e arranjando desculpas bestas para esbarrar e falar com ele. Já percebi que ele acha graça do meu não jeito para isso. Pior do que normalmente acontece com os apaixonados, eu ando me atrapalhando em mim mesma. E a verdade é que a única coisa que eu quero saber é quando isso passa. Alguém sabe? Tende a melhorar ou piorar?
   
Detesto imaginar que posso ficar ainda mais ridícula - e apaixonada - do que estou.

Comentários

  1. hahahaha, que amor. Sorry, mas a tendência é piorar, cada vez mais hahaha
    amei!!!!!!!!!!!!!!!!!!
    *_*

    http://oicarolina.wordress.com

    ResponderExcluir
  2. Só tende a piorar, mas se for recíproco, nada é ruim. Porém, ainda assim é triste.

    Beijos,
    angelaguidi.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Tão dramático e tão real! Pena que nem sempre melhora *-*
    Adorei o texto, Carol!
    Meu Filme virou Livro

    ResponderExcluir
  4. Incrível como eu consigo me identificar em praticamente todos os seus textos... ai como eu amo seus textos! *-*
    ‘Acho essa cena um pouco patética, confesso. Mas o amor é patético, então, está tudo certo.’ LEMA!

    Obrigada pelo carinho. Beijos :*
    Claris - Plasticodelic

    ResponderExcluir
  5. Tende a melhorar, pois com o tempo vamos aprendendo com os tombos e com as pancadas da vida. Tenha um dia abençoado, beijos!

    Blog Paisagem de Janela
    paisagemdejanela.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Até aprendemos, mas as vezes é inevitável não cair de novo, não acha?

      Excluir
  6. Na maioria das vezes piora rs.
    Adorei Carol, você cada dia nos surpreende mais com as palavras, tão cheias de sentimentos.


    www.iasmincruz.com

    ResponderExcluir
  7. "E a verdade é que a única coisa que eu quero saber é quando isso passa. Alguém sabe? Tende a melhorar ou piorar?"
    No meu caso só piorou rs Mas são casos e casos não é?
    Lindo texto (como sempre) e quero muito ganhar o livro, tomara que eu tenha sorte dessa vez!

    Beijos
    osdetalhesdeumavida.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sei que piora mesmo! rss
      Você é uma linda cara, obrigada mesmo! Te desejo muuuito sorte dessa vez hehe ♥

      Excluir
  8. OwhnnnnN!!!!!!!! *-*
    Medels, que fofo esse conto!!!!!!!!!!!!!! Infelizmente, ou felizmente, acho que sempre piora! Mas eu acho tao lindo esse sentimento, um sentindo bem no comecinho, sabe? Muito fofo!Hhahahhahah
    Um conto maravilhoso e lindo, negaaa!!!!!
    Beijinhos!
    Jennifer
    http://queridamaiscafe.com/

    ResponderExcluir
  9. Muito bom seu blog parabéns!

    http://www.valdeirvieira.com/dom-condominium-club/

    ResponderExcluir
  10. Oi amore, obrigada pela visita la no Blog. E que bom que não pareço ter 26 anos...kkkk espero que pareça ter menos...kkkk
    Adorei o texto e posso dizer, quando estamos amando a tendencia é piorar...kkkk mas uma piora de um modo positivo...hahaha
    Bjs
    www.laiscristine.com

    ResponderExcluir
  11. Que texto lindo!! É muito bom ficar apaixonada...ou não. HAHAHAHA
    Beijos

    marinaalessandra.blogspot.com
    @mariinaale

    ResponderExcluir
  12. Para alguns isso demora a acontecer, mas sempre na hora certa.

    Beijos.

    http://manuellamontesanto.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  13. Adorei o texto.Ficou incrivel
    bjss
    http://diafemini.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Texto ótimo! HAHAHA quem nunca?
    O amor é a melhor coisa do mundo e ao mesmo a pior, pois nos deixa tão vulneráveis, tão frágeis e patéticos, capaz de fazer as coisas mais idiotas que sempre condenamos. É a vida.
    http://www.canseidesernerd.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza!! E no entanto, todos queremos um amor. Louco não?

      Excluir
  15. Ain, que texto mais fofo! Eu me apaixonava super fácil, qualquer coisinha eu já tava me derretendo, mais depois de algumas decepções, acabei mudando, hoje sou do tipo durona.

    http://destinoincertoo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Você sabe o que você quer?

Depois de muito tempo sendo apenas passageira, vivendo totalmente sem rumo e sem um lugar para voltar, eu preciso de algumas certezas. Coisa boba, do tipo, o que você quer no momento? Digo, comigo. Com a vida. Com o amor. Está tudo envolvido, espero que saiba. Tudo ligado, mas também facilmente desligado, se for necessário . É que o seu jeito é uma junção de tudo que eu adoro, mas o meu jeito extrovertido é o que mais chama atenção em mim. O seu sorriso é lindo, mas o meu vive sendo elogiado também. Os seus olhos são claros e vivos, mas o meu são brilhosos e me revelam muito facilmente. Gosto do seu estilo e também do meu. A questão é que, todas essas coisas são superficiais ao mesmo tempo em que denunciam logo quando tem algo errado com a gente, já percebeu? Não quero sofrer novamente. Não quero me fechar, não quero perder o meu sorriso, não quero que as lágrimas inundem o meu rosto e principalmente, não quero passar a voltar a usar moletom. E engordar, me afundar, embara

2013

2013 . Quem se atreve a dizer que foi o melhor ou pior ano da sua vida? Se você consegue, sorte a sua! Para mim, confesso, ainda não consegui nem me decidir se foi um ano bom ou um ano ruim. Foi um dos anos que mais aconteceram coisas, muitas surpresas, decepções, novidades, recomeços...  Percebi que foram 365 dias bem divididos entre dias maravilhosos e dias tristes. E em cada área da minha vida tudo foi acontecendo de uma forma diferente da que eu esperava. Eu achei que em certo ramo estava estável e muito bem resolvida, mas exatamente nessa a vida me deu uma rasteira braba. Onde eu desejava tanto que algo acontecesse, não vi mudanças. Batalhei por objetivos que não foram alcançados, mas fui recompensada com surpresas incríveis.  E hoje eu posso ver que sobrou um imenso aprendizado. Aprendizado da vida, de mim mesma, das pessoas. Foi o ano em que mais fui exigida! Emocionalmente, com certeza. Mas também nas minhas responsabilidades, nas minhas relações, na minha mente

Não estou indo para a forca!

Hoje o dia acordou cinzento e ensopado. Isso é diretamente responsável por 30% do meu mau humor matinal, tem coisa mais desanimadora do que acordar cedo no frio e com chuva? Liguei o chuveiro na temperatura pelando e sem pensar em horário, tomei um banho longo com o intuito de relaxar. Fiz um coração (e ainda escrevi a letra P) no espelho embaçado por causa do calor e após me arrumar, desci para tomar o meu café da manhã. Mamãe me deu um bom dia animado – mais que o normal. Papai apenas olhou para mim e sorriu de lado. E a minha irmã a essa hora ainda nem tinha levantado. Na televisão falava sobre exercícios importantes para o cérebro se manter ativo. Descobri que o meu deve estar para lá de sarado, porque a dica número um é ler . Enquanto o meu pão esquentava, eu arrumava a minha mochila para o longo e novo dia que estava por vir. Peguei o meu fone, “A Última Carta de Amor”, livro que estou lendo no momento e a minha carteira. Basicamente é disso que eu preciso. O celular já estava