Pular para o conteúdo principal

Serviu de lição.


As pessoas vivem se perdendo uma das outras, já cansei de ouvir histórias. Mas eu nunca imaginei que isso pudesse acontecer com a gente. Sabe, éramos o casal perfeito. Não estereotipado, mas até nós mesmos nos enxergávamos assim. Porque tínhamos defeitos, mas levávamos muito bem todos os problemas. E foi assim por dois anos. Dois lindos e memoráveis anos.

Até que nos perdemos. Assim, do nada, num piscar de olhos. Estávamos distantes um do outro, mas vivíamos nos esbarrando. Como se a casa tivesse se tornado pequena demais para nós dois. Como se precisássemos de mais espaço. Logo a gente que vivia grudado para cima e para baixo, logo a gente que adorava dividir uma cama de solteiro...

Até hoje eu me pergunto como foi que aconteceu. Erro meu? Erro dele? Nunca soube. Nunca encontrei uma resposta plausível, a não ser, erro dos dois. Pequenos, mas sucessivos. Minúsculos, quase invisíveis aos olhos. Mas completamente reconhecíveis pelo coração - aquele que sempre vê além. 

As pessoas dizem que “se existe amor, tudo supera”, mas nem tudo, hoje eu sei. O amor não existe sozinho, não aguenta, não tem força. O amor é um conjunto, o sentimento em si (que muitas vezes nasce sem motivo) só sobrevive nutrido por atitudes e palavras. E nos faltou atenção e cuidado.

Mas serviu de lição, daquelas que a gente só aprende vivendo, sabe? Daquelas que a gente só entende depois que passa e sobra somente a culpa e a saudade.

Comentários

  1. Saudades sempre temos, mesmo estando num relacionamento maravilhoso. E o descuido atrapalha muito. Adoro seus textos. Sempre tão reais e verdadeiros! =)

    Ang,
    http://angelaguidi.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. O amor como dizem é uma plantinha que precisa ser regada. O amor se transforma com o tempo, e cabe a nós decidir que tipo de amor vai se transformar.
    Obrigada amore pela visita la no Blog.
    Bjs
    www.laiscristine.com

    ResponderExcluir
  3. As vezes até os pequenos erros do amor, faz com que nos afastemos. Mas como tudo na vida...resta lição.

    www.iasmincruz.com

    ResponderExcluir
  4. Achei o texto meio confuso, mas transmitiu sentimento. O amor é complicado. E a nossa vida é cheia de amores.

    http://o-doce-mundo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Escrevi um comentário gigaaante antes de sair pra faculdade, mas meu celular não enviou. Daí fiquei com muita raiva e só estou re-comentando agora :)

    Mas lembro que disse que esse texto lembrou muito a relação dos meus pais. Disse uns blá-blá-blá que agora não me lembro, também. Mas o importante é: meus pais eram como cão e gato. Minha mãe ainda o ama, mesmo depois que ele se foi, mas sei que ela sente muita raiva dele. Eu não consigo apagar as memórias ruins com ele, mas sempre me lembro das boas, porque assim sinto menos saudades quando quero contar alguma coisa a ele e lembro que não vou encontrá-lo em casa.

    No mais, texto formidável como sempre. Acho que você deveria lançar um livro só com seus textos :)))

    Love, Nina.
    http://omundocoloridodanina.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jura Nina?? Que complicada não deve ser essa situação né?
      Não sei se fico triste ou feliz de conseguir trazer tanta dose de realidade no meu texto.
      E obrigada pelo elogio!!! ♥ É um projeto rs

      Excluir
  6. Realmente, tem coisa que só vivendo e dando errado pra aprender. Ótima Semana, beijos!

    Blog Paisagem de Janela
    paisagemdejanela.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Saudade sempre se tem, e acho que todo relacionamento que se acaba é por culpa de duas pessoas e não de uma só.
    vestindo-ideias.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Que texto lindo! Como sempre você consegue transmitir nas palavras uma sensibilidade tão grande que nos identificamos com o narrador!
    Meu Filme virou Livro

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ownnn, obrigada Juciele!! *-*
      Não sabe o quanto amor ouvir isso!

      Excluir
  9. nossa ta perfeito, o jeito que falou, a gente se esbarrava no casa, ficou muito tocante de verdade!

    beiijos, post novo.
    http://pedacosdelembrancas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Adorei o seu blog, estou seguindo.
    Se puder me segue?
    A minha fan Page está em baixo do “LookBook”
    Bjus
    http://meuestiloe.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. MEDELS! Um texto que retrata a mais pura verdade da vida!
    ADOREI! Realmente nega, tem coisa que a gente só aprende vivendo! E o amor, mesmo que ainda não sabendo realmente como é, concordo que tem que ser em conjunto! Se não, nada da certo!
    Outro maravilhoso texto, nega!
    Beijinhos, querida!
    Jennifer
    http://queridamaiscafe.com/

    ResponderExcluir
  12. Incrível o texto, parabéns mesmo, de coração!
    Adorei, ainda mais a parte que diz que o amor sozinho não aguenta, amor é um conjunto.
    Jeito lindo de descrever uma separação hehe. Beijos!

    mabeato.blogspot.com ♥

    Ah, tô seguindo aqui, seu blog é lindo e tô apaixonada! hehe :*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ownn, que fofa! Obrigada!!
      Vou conhecer seu canto também ♥

      Excluir
  13. Seus textos são sempre muito bons, disso não há dúvidas. Adorei esse, com tanta verdade que fica complicado discordar de qualquer frase.
    Parabéns pela escrita!

    Beijos!!
    http://dama-louca.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Own, que fofa!! Obrigada pelas palavras Andréa, mesmo. Não sabe o quanto ganhei o meu dia ♥

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Você sabe o que você quer?

Depois de muito tempo sendo apenas passageira, vivendo totalmente sem rumo e sem um lugar para voltar, eu preciso de algumas certezas. Coisa boba, do tipo, o que você quer no momento? Digo, comigo. Com a vida. Com o amor. Está tudo envolvido, espero que saiba. Tudo ligado, mas também facilmente desligado, se for necessário . É que o seu jeito é uma junção de tudo que eu adoro, mas o meu jeito extrovertido é o que mais chama atenção em mim. O seu sorriso é lindo, mas o meu vive sendo elogiado também. Os seus olhos são claros e vivos, mas o meu são brilhosos e me revelam muito facilmente. Gosto do seu estilo e também do meu. A questão é que, todas essas coisas são superficiais ao mesmo tempo em que denunciam logo quando tem algo errado com a gente, já percebeu? Não quero sofrer novamente. Não quero me fechar, não quero perder o meu sorriso, não quero que as lágrimas inundem o meu rosto e principalmente, não quero passar a voltar a usar moletom. E engordar, me afundar, embara

Não estou indo para a forca!

Hoje o dia acordou cinzento e ensopado. Isso é diretamente responsável por 30% do meu mau humor matinal, tem coisa mais desanimadora do que acordar cedo no frio e com chuva? Liguei o chuveiro na temperatura pelando e sem pensar em horário, tomei um banho longo com o intuito de relaxar. Fiz um coração (e ainda escrevi a letra P) no espelho embaçado por causa do calor e após me arrumar, desci para tomar o meu café da manhã. Mamãe me deu um bom dia animado – mais que o normal. Papai apenas olhou para mim e sorriu de lado. E a minha irmã a essa hora ainda nem tinha levantado. Na televisão falava sobre exercícios importantes para o cérebro se manter ativo. Descobri que o meu deve estar para lá de sarado, porque a dica número um é ler . Enquanto o meu pão esquentava, eu arrumava a minha mochila para o longo e novo dia que estava por vir. Peguei o meu fone, “A Última Carta de Amor”, livro que estou lendo no momento e a minha carteira. Basicamente é disso que eu preciso. O celular já estava

2013

2013 . Quem se atreve a dizer que foi o melhor ou pior ano da sua vida? Se você consegue, sorte a sua! Para mim, confesso, ainda não consegui nem me decidir se foi um ano bom ou um ano ruim. Foi um dos anos que mais aconteceram coisas, muitas surpresas, decepções, novidades, recomeços...  Percebi que foram 365 dias bem divididos entre dias maravilhosos e dias tristes. E em cada área da minha vida tudo foi acontecendo de uma forma diferente da que eu esperava. Eu achei que em certo ramo estava estável e muito bem resolvida, mas exatamente nessa a vida me deu uma rasteira braba. Onde eu desejava tanto que algo acontecesse, não vi mudanças. Batalhei por objetivos que não foram alcançados, mas fui recompensada com surpresas incríveis.  E hoje eu posso ver que sobrou um imenso aprendizado. Aprendizado da vida, de mim mesma, das pessoas. Foi o ano em que mais fui exigida! Emocionalmente, com certeza. Mas também nas minhas responsabilidades, nas minhas relações, na minha mente