Pular para o conteúdo principal

Existe mesmo?


JÁ VIRAM O SORTEIO QUE ESTÁ ROLANDO NO BLOG? CLIQUE AQUI E PARTICIPE.


Estou sentindo tudo novamente. Incrivelmente idêntico e ao mesmo tempo tão diferente. E eu juro que a minha vontade é me jogar na frente do primeiro carro que passar na minha rua. Espero que me entendam, é só que eu aprendi a ter medo de amar. Não foi por querer, mas a gente acaba ficando meio cabreiro, sabe? Depois de uma coleção de decepções, depois de tanta porrada dessa vida.

Também espero que fique claro que a minha implicância é com as pessoas. O amor, coitado, no meio disso tudo não tem culpa nenhuma! Só que se tem outra pessoa que não tem culpa nenhuma no meio disso, sou eu e sempre acaba sobrando para mim, então, é justificável esse meu pavor.

A verdade é que o amor - que deve ser meio burro - está sempre metido no meio das pessoas erradas. Sempre. Tanta história bonita precisando de um pouquinho mais dele e ele vai surgir logo no meio duas pessoas totalmente fora de sintonia. Geralmente um idiota e um pobre coitado. E vocês também já sabem qual sempre foi o meu papel nessa história.

Só que ele sabe quando eu preciso encontrá-lo sem eu precisar dizer nada. Ele sabe quando estou triste e insiste até eu finalmente desabafar. Ele sabe os meus pontos fracos e rir quando tento ser mais forte do que consigo. Ele me acalma, me conforta, traz brilho. Não pretendo dizer que ele é diferente dos outros, isso é clichê demais. Ele só é muito igual ao que eu sempre quis para mim.

Por isso, vocês conseguem perceber o motivo pelo qual eu estou desesperada? Afinal, existe mesmo? Alguém que realmente te complete sem que depois te quebre em pedacinhos ainda mais difíceis de serem completados?

Encontre-me:

Comentários

  1. Estou na mesma que ti!!!! Boa sorte pra nós!!! Bjinhos!!!!

    ResponderExcluir
  2. Ah, que saudade de ler as suas palavras, Carol! :D
    Olha, eu acho que grande desafio é achar quem cabe nos nossos mínimos pedaços. Será que chega uma hora que a gente não quebra mais? Que é só ser completado?
    Não sei. Mas eu tenho esse mesmo medo, desse jeitinho aí!

    Um beijo!
    Karla
    www.ficaprocafe.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aiii que saudade de você por aqui, Karla! ♥
      Que mania chata de sumir da blogosfera poxa! rs
      Mas é exatamente isso que eu me pergunto... Qual é dessa história de viver quebrando? Uma hora para ou não? Só piora? Você conseguiu compreender direitinho o que eu queria passar, como sempre!! =)

      Excluir
  3. Existe sim..só não pode é perder tempo com as pessoas erradas! Adorei o texto :)
    Beijos
    marinaalessandra.blogspot.com
    @mariinaale

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente! Mas as vezes a gente demora a perceber que é a pessoa errada né? :s

      Excluir
  4. Existe assim! E eu acho que já achei essa pessoa *-*
    Mas esse texto descreveu bem uma faze que já passei, em cada detalhes que você citou ;/
    Mas depois da decepção e das lagrimas, veio a alegria e o sorriso!
    Amei seu texto!

    http://aqueladosviinte.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada linda! E que bom que encontrou a sua pessoa certa *-*

      Excluir
  5. Existe, pode ter certeza que sim. Então quando encontrar essa pessoa, aproveite e se entregue.

    Um beijo,
    Isabella
    The Urban Trends

    ResponderExcluir
  6. Carol, você se declarou "desesperada" e eu realmente gostaria de te ajudar, mas a verdade é que eu também não sei se essa pessoa existe. É complexo demais, sabe, às vezes parece até inimaginável alguém que traga dias de sol e não vá embora na tempestade.
    Acabei de escrever um texto sobre meu receio de arriscar e, quando li, me soou tão idiota, sabe? Parece que quando tudo dá errado a gente diz "nunca mais vou me apaixonar", mas quando a ferida vai sarando a gente meio que perde a noção da dor, não é? E voltamos a querer viver tudo de novo, ainda que com um ou dois pés atrás.
    Mas enfim, não sei se te aconselho a se jogar ou a se retrair, pois só você pode saber se vale a pena. Então, boa sorte! =]

    Beijo, com Deus!
    http://tudo-oquesou.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É, acho que faz parte da vida o medo de um novo amor. Quanto mais vivemos, mais nos machucamos e é inevitável não ficar com o pé atrás e se "desesperar" rs

      Excluir
  7. Olha, a gente tem que se sentir amada e feliz pela gente mesmo para depois procurar alguém. Primeiro, temos que ser completas para o que o outro venha a nos transbordar e o relacionamento seja duradouro.
    É muito díficil encontrar alguém nos dias de hoje mesmo e sei bem do que estou falando mas posso te garantir que ele aparece na hora certa.
    Bj e fk c Deus.
    Nana
    http://procurandoamigosvirtuais.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Sobre o lançamento + sorteio

Oi gente linda, primeiramente eu gostaria de agradecer por tantos comentários no outro post. Foram palavras de incentivo, elogios e vi o quanto vocês realmente ficaram felizes com a minha conquista. Muito, muito obrigada mesmo!

Por esse motivo, sinto-me na obrigação de contar para vocês um pouquinho de como foi lá né? Então, o evento em si foi muito bacana e tive a chance de encontrar com outros autores iniciantes e também com outras publicações, dividindo experiências e trocando conselhos. Um pouco antes do lançamento, teve um bate papo com o diretor da editora, os organizadores das antologias e todos os autores presentes, o que, para mim, foi um momento de muito aprendizado!

Quando chegou a hora do lançamento, foi uma surpresa muito boa! Troca de autógrafos entre os autores da antologia, autógrafos para os convidados e participantes do evento, muuuuuuuitas fotos! Foi um momento muito divertido e descontraído... E eu me senti uma estrela!!! hehe

Bom, foi um experiência muito especial…

Você sabe o que você quer?

Depois de muito tempo sendo apenas passageira, vivendo totalmente sem rumo e sem um lugar para voltar, eu preciso de algumas certezas. Coisa boba, do tipo, o que você quer no momento? Digo, comigo. Com a vida. Com o amor. Está tudo envolvido, espero que saiba. Tudo ligado, mas também facilmente desligado, se for necessário.
É que o seu jeito é uma junção de tudo que eu adoro, mas o meu jeito extrovertido é o que mais chama atenção em mim. O seu sorriso é lindo, mas o meu vive sendo elogiado também. Os seus olhos são claros e vivos, mas o meu são brilhosos e me revelam muito facilmente. Gosto do seu estilo e também do meu. A questão é que, todas essas coisas são superficiais ao mesmo tempo em que denunciam logo quando tem algo errado com a gente, já percebeu?
Não quero sofrer novamente. Não quero me fechar, não quero perder o meu sorriso, não quero que as lágrimas inundem o meu rosto e principalmente, não quero passar a voltar a usar moletom. E engordar, me afundar, embarangar. Prefiro e…

Não tenha medo de amar.

Uma coisa que eu aprendi a não ter medo é de amar. Sabe, igual todas as meninas tem? Preferem crucificar os homens, postar textos do Caio Fernando Abreu no Facebook e fica oscilando entre fingir ter amor-próprio e gritar ao mundo o quanto está sofrendo por um babaca qualquer. Parece que é mais fácil reclamar do que mudar uma realidade. Do que arriscar novamente.

Azar do cara que te largou, que te trocou, que te fez sofrer. Bola para frente, ele não é o último homem da face terra e pensando pelo lado positivo, menos um idiota que encontrará pelo caminho. Sua chance de esbarrar com alguém bacana aumentou em alguns por centos, não vê?

Generalizar que todos os homens não valem nada, que a vida é injusta, que você nunca mais vai querer outro relacionamento, sinceramente, não vai adiantar de nada. Quando o amor chegar novamente, não vai ter como fugir e tendo essas besteiras como pensamento, só vai atrasar (ou até mesmo estragar) toda uma história que te estava reservada. Você vai ficar se …