18 agosto 2014

Existe mesmo?


JÁ VIRAM O SORTEIO QUE ESTÁ ROLANDO NO BLOG? CLIQUE AQUI E PARTICIPE.


Estou sentindo tudo novamente. Incrivelmente idêntico e ao mesmo tempo tão diferente. E eu juro que a minha vontade é me jogar na frente do primeiro carro que passar na minha rua. Espero que me entendam, é só que eu aprendi a ter medo de amar. Não foi por querer, mas a gente acaba ficando meio cabreiro, sabe? Depois de uma coleção de decepções, depois de tanta porrada dessa vida.

Também espero que fique claro que a minha implicância é com as pessoas. O amor, coitado, no meio disso tudo não tem culpa nenhuma! Só que se tem outra pessoa que não tem culpa nenhuma no meio disso, sou eu e sempre acaba sobrando para mim, então, é justificável esse meu pavor.

A verdade é que o amor - que deve ser meio burro - está sempre metido no meio das pessoas erradas. Sempre. Tanta história bonita precisando de um pouquinho mais dele e ele vai surgir logo no meio duas pessoas totalmente fora de sintonia. Geralmente um idiota e um pobre coitado. E vocês também já sabem qual sempre foi o meu papel nessa história.

Só que ele sabe quando eu preciso encontrá-lo sem eu precisar dizer nada. Ele sabe quando estou triste e insiste até eu finalmente desabafar. Ele sabe os meus pontos fracos e rir quando tento ser mais forte do que consigo. Ele me acalma, me conforta, traz brilho. Não pretendo dizer que ele é diferente dos outros, isso é clichê demais. Ele só é muito igual ao que eu sempre quis para mim.

Por isso, vocês conseguem perceber o motivo pelo qual eu estou desesperada? Afinal, existe mesmo? Alguém que realmente te complete sem que depois te quebre em pedacinhos ainda mais difíceis de serem completados?

Encontre-me:

Comente com o Facebook:

14 comentários:

  1. Estou na mesma que ti!!!! Boa sorte pra nós!!! Bjinhos!!!!

    ResponderExcluir
  2. Ah, que saudade de ler as suas palavras, Carol! :D
    Olha, eu acho que grande desafio é achar quem cabe nos nossos mínimos pedaços. Será que chega uma hora que a gente não quebra mais? Que é só ser completado?
    Não sei. Mas eu tenho esse mesmo medo, desse jeitinho aí!

    Um beijo!
    Karla
    www.ficaprocafe.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aiii que saudade de você por aqui, Karla! ♥
      Que mania chata de sumir da blogosfera poxa! rs
      Mas é exatamente isso que eu me pergunto... Qual é dessa história de viver quebrando? Uma hora para ou não? Só piora? Você conseguiu compreender direitinho o que eu queria passar, como sempre!! =)

      Excluir
  3. Existe sim..só não pode é perder tempo com as pessoas erradas! Adorei o texto :)
    Beijos
    marinaalessandra.blogspot.com
    @mariinaale

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente! Mas as vezes a gente demora a perceber que é a pessoa errada né? :s

      Excluir
  4. Existe assim! E eu acho que já achei essa pessoa *-*
    Mas esse texto descreveu bem uma faze que já passei, em cada detalhes que você citou ;/
    Mas depois da decepção e das lagrimas, veio a alegria e o sorriso!
    Amei seu texto!

    http://aqueladosviinte.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada linda! E que bom que encontrou a sua pessoa certa *-*

      Excluir
  5. Existe, pode ter certeza que sim. Então quando encontrar essa pessoa, aproveite e se entregue.

    Um beijo,
    Isabella
    The Urban Trends

    ResponderExcluir
  6. Carol, você se declarou "desesperada" e eu realmente gostaria de te ajudar, mas a verdade é que eu também não sei se essa pessoa existe. É complexo demais, sabe, às vezes parece até inimaginável alguém que traga dias de sol e não vá embora na tempestade.
    Acabei de escrever um texto sobre meu receio de arriscar e, quando li, me soou tão idiota, sabe? Parece que quando tudo dá errado a gente diz "nunca mais vou me apaixonar", mas quando a ferida vai sarando a gente meio que perde a noção da dor, não é? E voltamos a querer viver tudo de novo, ainda que com um ou dois pés atrás.
    Mas enfim, não sei se te aconselho a se jogar ou a se retrair, pois só você pode saber se vale a pena. Então, boa sorte! =]

    Beijo, com Deus!
    http://tudo-oquesou.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É, acho que faz parte da vida o medo de um novo amor. Quanto mais vivemos, mais nos machucamos e é inevitável não ficar com o pé atrás e se "desesperar" rs

      Excluir
  7. Olha, a gente tem que se sentir amada e feliz pela gente mesmo para depois procurar alguém. Primeiro, temos que ser completas para o que o outro venha a nos transbordar e o relacionamento seja duradouro.
    É muito díficil encontrar alguém nos dias de hoje mesmo e sei bem do que estou falando mas posso te garantir que ele aparece na hora certa.
    Bj e fk c Deus.
    Nana
    http://procurandoamigosvirtuais.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir