08 junho 2013

Mais uma carta para (eu) ler.

Meus amores, eu já postei esse texto aqui, mas o blog ainda nem recebia visitas, por isso decidi postar de novo, espero que não se importem! :) E também será mais um texto com trilha sonora... Tô gostando disso! hehe


Eu disse que ia te amar para sempre e como em todas as outras vezes em que eu prometi e sempre cumpri, dessa vez não foi diferente. A gente não se vê há quanto tempo? 2198 dias. Exatamente, 6 anos e 7 dias. E o meu coração ainda é seu.
Eu me lembro da última vez que nos vimos, o seu cabelo estava muito bagunçado e a sua cara era de sono. Óbvio, como conseguiríamos dormir naquela noite? Passamos toda ela conversando e fazendo juras de amor. Prometemos trocar cartas e e-mails. Prometemos nos lembrar um do outro todas as noites antes de dormir e colocar para tocar “Skip To The Good Part” quando a saudade batesse. Com essa letra seria uma forma de manter a esperança acesa... Prometemos, enfim, que seríamos para sempre um do outro. E até eu pegar o meu avião, eu tinha certeza que seria difícil para o coração, mas muito fácil para nós dois contornar toda essa situação, esse imprevisto. Engano meu.
Cá estou eu, escrevendo mais uma carta para você. Mais uma carta que não será respondida porque também não será enviada. Mas virou um vício, uma forma de colocar para fora tudo que tem tomado conta de mim e me sufocado. Como você está? Ainda é fã do Nickelback? Eles vão ao Rock In Rio, ficou sabendo? Mas é claro, que pergunta a minha! Se não mudou de ídolo, deve ter ficado maluco com a notícia. E também li em um site que o seu time foi campeão, com certeza você virou a noite no bar da esquina com os seus amigos bebendo e cantando o hino. Outra coisa, tem dois caras na minha sala de aula que não param de falar de musculação e eu me lembro que você sempre achou graça desse tipo de homem. Você os chamava de bexiga.
Mas estranho é que você também está mais magro, vi em uma de suas novas fotos em sua página. Mais magro e sarado. Não posso acreditar que você se rendeu a essa besteira, mas não posso deixar de assumir que você está mais lindo. Também cortou o cabelo e apesar deu adorar os seus cachos, sempre preferi admirar os seus olhos.
Quanto a mim, o que eu tenho feito? Bom, cortei o cabelo essa semana e me lembrei de todas as vezes em que você brigou comigo, me pedindo que nunca mais fizesse isso... Nessa semana também fui a um show de uma banda que você iria amar, mas eu, sinceramente, não gostei muito. Ah, sobre o meu aniversário, foi bem legal, minha irmã veio pra cá e os meus amigos da faculdade fizeram uma festa surpresa para mim. Me senti um pouco velha com o tanto de velas que colocaram em cima do bolo (22, nem é tanto assim, vai!), mas você já fez 23 há alguns meses, então não estou sozinha nessa.
Tudo bem, estou enrolando há algum tempo... A verdade é que eu estou escrevendo porque já se foram os seis anos. Que passaram muito lentamente, é verdade. Mas passaram. E daqui a duas semanas estarei formada pela faculdade que o meu pai tanto sonhou. E eu também, em uma época bem distante. Eu deveria estar me sentindo feliz, eu acho. Mas o problema é que após todos esses anos, eu estou com as passagens compradas para voltar, mas eu não tenho um motivo para fazer isso. Você não vai estar me esperando no aeroporto. Você não está me mandando uma mensagem a cada dia com a contagem regressiva, como sempre faz em qualquer data importante. A gente nem se quer conversa mais e com certeza você nem deve se lembrar que volto logo.
Eu, pelo contrário, estou aqui. Louca para pegar aquele avião e te sentir mais perto. Mas morrendo de medo de que isso seja mais doloroso. Que te sentir longe estando perto seja mais complicado de aceitar do que essa distancia física. Porque durante todo esse tempo, eu simplesmente aceitei o modo como nos afastamos, como você encontrou um novo caminho a seguir. Inventava mil explicações e desculpas para me enganar. Parte de mim, leva essa culpa como um fardo. Uma covardia em relação as minhas verdadeiras vontades naquela época. A outra te culpa, te questiona, te grita. Por que não cumpriu com a nossa promessa? Por que não me colocou na sua vida como eu te coloquei na minha, mesmo com milhares de quilômetros nos separando? Por que foi tão fraco quando era para usar de toda a sua força?
Só que eu ainda amo você, de uma forma menos ingênua que antes, mas muito mais madura. Eu te amo doendo. Eu te amo porque eu não disse que te amava como as outras meninas, eu te amava com todo o meu coração. E ele, como eu já disse, ainda é seu.

Comente com o Facebook:

22 comentários:

  1. Oii tudo bem? Gostei do post ^-^ Hoje tem uma postagem especial lá no meu blog, passa por lá! :) Beijinhos-> http://lala-mh-ecologico.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Quase chorei, sério! Esse texto está perfeito!!! Me vi em algumas partes aí.. Muito emocionante, adorei

    Beijinhos, Garota Inocente

    ResponderExcluir
  3. Olá Maria,

    primeiramente gostaria de agradecer a visita ao meu blog. Tb to sgeuindo o seu.
    EU semprew gostei de escrever cartas, já escrevi muitas e elas, na maioria das vezes, serviram para expressar um amor não compreendido. Algumas foram até rasgadas. Por isso admiro quem ainda as escreve porque tem coisas que dizemos melhor no papel do que olhando nos olhos. E um amor tão longo como este e que não acaba, nada melhor que uma carta para expressá-lo.
    Lindo demais seu post.
    Valeu a pena postar este texto novamente hem :)
    Bjsss
    Fernando
    Blog Fernu Fala II
    Facebook - Blog Fernu Fala II

    ResponderExcluir
  4. Muito lindo, sério amei mesmo senti como sei lá nem sei explicar, realmente muito belo, valeu a pena você re-Postalo :)

    http://nossoblogsecreto.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Que texto lindo, mexeu muito comigo :)
    Beijos
    Queridos Quinze

    ResponderExcluir
  6. Tão emocionante e me dá uma incrível nostalgia. Uma dolorosa perplexidade. Uma doce e tristíssima saudade.
    http://doisquintos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Estou participando do seu blog,poderia participar do meu? Estou começando agora,agradeço.É: giovanagabriele111.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Amei o texto, e a musica deixou minha leitura ainda mais emocionante! Beijos =)

    NOSSO CAPRICHO
    apsmass.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Primeiramente parabéns pela página...Belo texto *-*
    Estou seguindo e indicando =)

    Beijos
    Caio

    http://jonathanejonathan.blogspot.com.br/
    Skype:caiojonathan

    ResponderExcluir
  10. lindo texto! bjus!
    https://www.facebook.com/pages/Mulheres-de-Salto/152387014941345?ref=hl

    ResponderExcluir
  11. Que lindo! Acho tão romântico cartas, já fiz muitas que também não entreguei... Ótima Semana, beijos!

    Blog Paisagem de Janela
    paisagemdejanela.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  12. Linda a carta, a música caiu perfeita também!

    http://doceesconderijo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Eu não sei explicar a forma como seus textos me tocam... Acho que porque já passei a mesma coisa na maioria deles. Ler esse texto com essa música me fez chorar, de verdade rs. Sem palavras pra você =)

    Beijos <3
    osdetalhesdeumavida.blogspot.com

    ResponderExcluir
  14. Owwwn, que lindo Maria! Alias, todos os seus textos são lindos.

    http://senhoritapriscila.blogspot.com
    Curti a fan page? (www)
    @priscilafrr,
    beijo.

    ResponderExcluir
  15. 6 anos é muito tempo, e um sentimento tão forte ainda permanecer é realmente algo muito lindo!
    Adorei o texto, belíssimo!

    beijo
    http://criandorabiscos.blogspot.com

    ResponderExcluir
  16. Nossa, surpreendente! Um amor que sobrevive a esse tempo com certeza dará certo!
    vestindo-ideias.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  17. Nossa, muito bacana essa ideia de post. Curti!

    www.cindereladementira.com.br

    ResponderExcluir
  18. ooi ooi,
    Primeira vez aqui no seu blog... e não sei como não descobri essa maravilha antes.
    Lindo demais aqui! In love!
    Lindo texto!
    Seguindo já !

    Beijos!
    http://edaisouassimeponto.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  19. Texto bem triste, você ainda coloca essa música, fica tenso (mas pelo menos não foi When you Gone, essa é mais triste da Avril)

    Té mais...
    http://bmelo42.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  20. Gente, que texto lindo! Amei, sério. Sei bem como é passarem-se os anos e ainda amar a mesma pessoa. O tempo parece que passou pra ela, e não pra gente.
    Gostei muito do blog. :)
    http://www.canseidesernerd.com

    ResponderExcluir
  21. Que texto perfeito :c
    Beijos ♥

    DearItGirl.blogspot.com.br

    ResponderExcluir