Pular para o conteúdo principal

Eu não trocaria um brigadeiro de panela por você.


Eu saí de casa um pouco mais cedo que o normal, precisava resolver uma pendência. Não contei a ninguém o verdadeiro motivo, porque iriam me questionar a necessidade que eu preferiria guardar para mim. Tomei banho gelado, infelizmente. E também não pude nem experimentar das torradas com geleia de amora que a minha mãe estava preparando. Peguei a minha mochila, porque de lá eu iria direto para o curso, e saí pela porta cheia de confiança.

Durante o caminho que eu já sabia de cor, caminhei muito mais lentamente do que de costume. E também me bateu nostalgias bobas de que não iria mais passar por aqueles becos e ruas daqui para frente. Ainda bem, eu sei. Ainda que seja estranho, concorda? Toda novidade, por melhor que seja, é uma novidade. E deixar uma rotina para trás é realmente perturbador.

Passei pelo supermercado que costumávamos comprar pizza congelada e também latas de leite condensado para fazer brigadeiro. Eu que fazia, lógico. Sou chocólatra e modéstia a parte, ninguém nunca provou um tão bom quanto o meu. Ele só era bom em comer. E arrumar desculpas para que eu lavasse a louça depois também. Ele era bom em me enrolar e eu era ótima em me fazer de boba. Vá entender.

Cheguei então. O que eu faço agora? Olha eu me fazendo de boba novamente! Escrevi logo o bilhete e deixei em sua caixinha de correio. Pensei em tocar a campainha, mas se a mãe dele atendesse, eu perderia as forças, porque ela sorriria e me chamaria para entrar. E se ele atendesse também, bem, já imagino aquelas cenas de novela em que no caso, eu seria a escandalosa e ele seria o homem que não sabe do que a mulher está falando.

Desci as escadas de sua varanda e fui em direção ao ponto de ônibus mais próximo. Acho que foi a coisa certa, afinal, ele realmente precisava saber daquilo e eu precisava desesperadamente colocar para fora. ‘Eu não trocaria um brigadeiro de panela por você’, escrevi no bilhete. Muito claro. Espero que agora ele entenda que acabou. E só para reforçar (e comemorar), vou passar naquele mesmo supermercado pela última vez, comprar uma lata de leite condensado e comer sozinha. Eu mereço.

Comentários

  1. Carol, cada dia que passa tu me encanta mais com teus textos. As vezes precisamos deixar algo para trás e alguém, e sim brigadeiro é melhor companhia que muitas pessoas.

    www.iasmincruz.com

    ResponderExcluir
  2. HAHAHAHAAH, BOQUIABERTA!
    Como vc escreve tão bem!!!!! Eu simplesmente amei. E me lembrou bastante a música de Soulstripper, Não trocaria um sorvete de flocos por vc. HAHA
    Vou compartilhar esse texto na page do blog.
    beijão
    http://oicarolina.wordpress.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahahaha que fofa, obrigada!!!
      Senti que você seria a pessoa a comentar isso, sabia? Foi inspirada na música mesmo!! rs
      E seria uma honra vê-lo na sua page :)

      Excluir
  3. Nossa, que bom que ela conseguiu discernir as coisas e se valorizar! ♥

    Beijos
    Brilho de Aluguel

    ResponderExcluir
  4. Gosto de textos sobre amor próprio ou o começo dele. Está lindo.
    Beijos.

    angelaguidi.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Incrível,seria a palavra a não ser fabuloso!
    Lendo esse texto me causou muitas sensações,é bem difícil isso acontecer!Parabéns seu talento é lindo!

    http://psicodoce.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Gostei muito do texto. Adorei.
    Beijos

    marinaalessandra.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. ameeei o texto hahaha

    Beeijos linda!


    http://princessjujube.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Adoreei!
    vem conhecer meu blog?
    um beijo!

    www.foreveryoungmakeup.com

    ResponderExcluir
  9. Ai que texto perfeito, e profundo! Adorei!! Tem mais é que se valorizar mesmo

    Beijinhos, Garota Inocente

    ResponderExcluir
  10. Bem minha cara esse texto, a cada texto que você posta eu fico mais sua fã! <3

    Beijos
    osdetalhesdeumavida.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Cool blog .
    I follow you and i hope you will follow me back :)
    http://chic-and-everything.blogspot.ro/

    ResponderExcluir
  12. Tu escreve muito bem, sabia?
    Eu adorei o texto. Brigadeiro é mesmo uma ótima companhia <3 haha.

    Beijo da Jess.
    http://papodajess.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Garota! ADOREI esse texto! Você é muitoo boa!!!
    Nossa, eu viajei no seu texto! Perfeitooo!
    Nega, eu abri uma categoria no meu blog para divulgar textos das outras pessoas. Você não gostaria de participar?
    Eu amo ler os seus textos!
    Beijinhos
    Jennifer
    http://queridamaiscafe.wordpress.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahhh que bom ouvir isso!! Fico tão feliz!
      Ai que bacana, claro que vou participar, será um honra! =)

      Excluir
    2. Owhn que bom, nega!
      Porque serio, eu amo demais seus textos!
      E acho que você deveria juntar tudo e publicar um livro de contos! Ia arrasar e eu com certeza comprarei! hahaha
      Beijinhos, querida! Fico aguardando!

      Excluir
  14. AMEEEEEEEEI O TEXTO!
    sério gostei muito ~lindamente~ ta de parabéns õ/


    adoravelrecomeco.com ♥

    ResponderExcluir
  15. Adorei o texto, sorri lendo e pude ver um pouco de mim nele haha. Muito interessante, eu realmente gostei. Beijos! ^^

    Rediscovering Dreams

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uhul, sorrisos era o que eu queria! Não preciso falar desse assunto sendo um drama né? hehe :)

      Excluir
  16. Tem gente que não merece ser trocado nem por pó, quando mais brigadeiro de panela! haha' muito legal! Ótimo Final de Semana, beijos!

    Blog Paisagem de Janela
    paisagemdejanela.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  17. Hahaha, eu lembrei da música "Não trocaria um sorvete de flocos por você".
    Mas acho que às vezes tem de ser assim. As pessoas (algumas) precisam saber que por mais que a gente goste delas, elas não valem muita coisa, e nesse caso super apoio BRIGADEIRO DE PANELA! Raaam!

    Identidade Aleatória
    Facebook

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente, esse texto foi inspirado nessa música! Legal que conhece =)
      Com certezaaa!! :)

      Excluir
  18. brigadeiro de panela é uma coisa muito, muito importante na vida de uma pessoa! não se sai trocando ele por qualquer coisa, digo, pessoa haha

    Beijos!
    http://meuvicioliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  19. HAHAH, realmente brigadeiro é muito melhor! Amei.

    http://senhoritapriscila.blogspot.com
    Participe do Sorteio do blog, Kit O Boticário. Clique!
    @priscilafrr,
    beijo.

    ResponderExcluir
  20. Mulher, cada dia você chega aqui com um texto melhor que o outro! Estou embasbacada como este é FANTÁSTICO!!!!
    adorei de verdade!
    E sim, tem muito homem por aí que não vale um brigageirozinho se quer!

    Um beijo,

    http://algumasobservacoes.blogspot.com.br/
    http://escritoshumanos.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aiiii que coisa boa ler isso! Obrigada Fernanda!!
      Poucas coisas são melhores que brigadeiro né? rs

      Excluir
  21. uau! perfeição maior que essa não existe!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Você sabe o que você quer?

Depois de muito tempo sendo apenas passageira, vivendo totalmente sem rumo e sem um lugar para voltar, eu preciso de algumas certezas. Coisa boba, do tipo, o que você quer no momento? Digo, comigo. Com a vida. Com o amor. Está tudo envolvido, espero que saiba. Tudo ligado, mas também facilmente desligado, se for necessário . É que o seu jeito é uma junção de tudo que eu adoro, mas o meu jeito extrovertido é o que mais chama atenção em mim. O seu sorriso é lindo, mas o meu vive sendo elogiado também. Os seus olhos são claros e vivos, mas o meu são brilhosos e me revelam muito facilmente. Gosto do seu estilo e também do meu. A questão é que, todas essas coisas são superficiais ao mesmo tempo em que denunciam logo quando tem algo errado com a gente, já percebeu? Não quero sofrer novamente. Não quero me fechar, não quero perder o meu sorriso, não quero que as lágrimas inundem o meu rosto e principalmente, não quero passar a voltar a usar moletom. E engordar, me afundar, embara

Não estou indo para a forca!

Hoje o dia acordou cinzento e ensopado. Isso é diretamente responsável por 30% do meu mau humor matinal, tem coisa mais desanimadora do que acordar cedo no frio e com chuva? Liguei o chuveiro na temperatura pelando e sem pensar em horário, tomei um banho longo com o intuito de relaxar. Fiz um coração (e ainda escrevi a letra P) no espelho embaçado por causa do calor e após me arrumar, desci para tomar o meu café da manhã. Mamãe me deu um bom dia animado – mais que o normal. Papai apenas olhou para mim e sorriu de lado. E a minha irmã a essa hora ainda nem tinha levantado. Na televisão falava sobre exercícios importantes para o cérebro se manter ativo. Descobri que o meu deve estar para lá de sarado, porque a dica número um é ler . Enquanto o meu pão esquentava, eu arrumava a minha mochila para o longo e novo dia que estava por vir. Peguei o meu fone, “A Última Carta de Amor”, livro que estou lendo no momento e a minha carteira. Basicamente é disso que eu preciso. O celular já estava

2013

2013 . Quem se atreve a dizer que foi o melhor ou pior ano da sua vida? Se você consegue, sorte a sua! Para mim, confesso, ainda não consegui nem me decidir se foi um ano bom ou um ano ruim. Foi um dos anos que mais aconteceram coisas, muitas surpresas, decepções, novidades, recomeços...  Percebi que foram 365 dias bem divididos entre dias maravilhosos e dias tristes. E em cada área da minha vida tudo foi acontecendo de uma forma diferente da que eu esperava. Eu achei que em certo ramo estava estável e muito bem resolvida, mas exatamente nessa a vida me deu uma rasteira braba. Onde eu desejava tanto que algo acontecesse, não vi mudanças. Batalhei por objetivos que não foram alcançados, mas fui recompensada com surpresas incríveis.  E hoje eu posso ver que sobrou um imenso aprendizado. Aprendizado da vida, de mim mesma, das pessoas. Foi o ano em que mais fui exigida! Emocionalmente, com certeza. Mas também nas minhas responsabilidades, nas minhas relações, na minha mente