Pular para o conteúdo principal

Fã de histórias.


Antes eu era fã de romance, hoje eu sou fã de uma boa história. Acreditava que a felicidade estava somente em ter alguém, casar e ter filhos. Não que não se possa ser feliz dessa maneira, mas não existe somente esse caminho. E embora tendamos a acreditar nisso e embora também mais cedo ou mais tarde isso aconteça, o que fazer enquanto não chegamos lá? Choramingar? Reclamar da vida? Invejar as amigas? Trancar-se no quarto, engordar alguns quilos comendo brigadeiro de panela e embarangar? Bom, preciso te avisar que isso só vai atrasar a tua vida.

E a verdade é que, sabe aquela frase que poderia até virar ditado popular, ‘coisa ruim atrai coisa ruim, coisa boa atrai coisa boa’? Cai feito uma luva para essa situação. E mesmo que eu não seja hippie, não acredite em vibrações ou em coisas do espaço, basta viver para perceber que quando está tudo uma merda, a tendência é piorar. Mas se as coisas começarem a dar certo, num piscar de olhos, outras melhores acontecem.

Onde eu quero chegar com isso? Sei lá. Só cansei de me fazer de vítima, cansei de esperar um novo amor a cada homem que eu esbarro na rua, cansei de acreditar que sou o problema do mundo. E devido a minha teoria citada no parágrafo anterior, estou sentindo uma pontada de esperança. Tenho amigos, família, um bom emprego, um cachorro que me adora. O resto é consequência, uma hora vem. Enquanto isso, eu vou vivendo. Deitada na cama eu não vou nem progredir na vida, quanto mais conhecer o tal príncipe encantado.

E como eu iniciei, histórias de aventura, comédia e terror, são muito mais emocionantes do que todo aquele mimimi das histórias de amor. E essas só podem ser vividas com a melhor amiga maluca, com o carinha que você conhece na balada, com quem você nem conhece, naquele show que você decide ir de ultima hora... E, pelo menos quando aparecer um cara legal para passar o resto da vida ao meu lado, certamente passaremos noites e noites contando e rindo das experiências já vividas.

Comentários

  1. Que texto perfeito Maria, bem escrito. Tô amando isso aqui depois que eu comecei a seguir, hahaha

    http://luccasuriel.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Isso é a mais pura verdade. Um dia vai aparecer o cara bacana para nos transbordar de felicidade, e não ser apenas o motivo dela.
    Adoro seus textos. ;)

    http://angelaguidi.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Amei o post, como os outros =)
    E você está certíssima! Mesmo que a gente não acredite em energias positivas e negativas, é só a gente reparar: quando uma coisa dá errado e a gente se preocupa demais com ela, tudo piora! Parece que aparece coisa ruim em dobro.
    Só é possível ser feliz com alguém quando se aprende a ser feliz sozinho (a). E uma hora o amor aparece! E quando a gente menos espera é muito mais legal =D
    Beijos!

    www.entorpecendo.com

    ResponderExcluir
  4. Que texto incrível!
    Acredito na afirmação de que coisas boas atraem coisas boas. Não crio muitas expectativas, meio que por tudo isso, pelo medo fatigante da queda — se houver uma queda.
    E, no fim, são as histórias que acabam restando, boas ou ruins, de amores ou despedidas.

    Acabei pensando alto na sua página de comentários, desculpe por isso, rs. Mas o seu texto me deu muito sobre o que pensar :)

    Beijão

    ResponderExcluir
  5. Boas histórias me lembram meu avô, um grande contador de histórias, que tinham uma facilidade incrível em torná-las em super aventuras! ♥

    Beijos!
    Brilho de Aluguel

    ResponderExcluir
  6. Que texto lindo <3 e todo sentido: energias boas atraem coisas boas
    por isso parece que quando algo dá errado tudo dá errado também :s


    meu blog tá selecionando colaboradores oficiais, vem saber como !

    http://www.nandscampos.blogspot.com.br/2013/07/chamada-selecao-de-colaboradores.html

    ResponderExcluir
  7. Oi Carol, tudo bom?
    Sempre um texto muito bom!
    Também já fui mais romântica, mas acreditada na vida.
    Hoje só quero que os dias terminem bem. E tento manter as esperanças!
    Beijão
    Endless Poem

    ps: tá rolando um projeto lá no blog, seria muito bacana se você participasse!

    ResponderExcluir
  8. Eu acho que eu ainda sou muito boba e romântica, sabe, acreditada demais em amor verdadeiro e essas coisas. É, eu odeio essa coisa de tentar sempre achar um príncipe de verdade em qualquer lugar, porque muitos vezes, quase sempre ou até sempre, a gente faz isso. O melhor é viver agora, a vida pode ser boa mesmo se a gente estiver sozinha (amando a si mesma).
    http://doisquintos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Concordo totalmente! Apesar de eu estar passando por essa fase, ficar em casa não vai me ajudar em nada, só vai me deixar pior! E quando a pessoa certa tiver que aparecer, ela vai aparecer na hora certa

    Beijinhos, Garota Inocente

    ResponderExcluir
  10. Muito bom o texto. Também acredito que pensamento positivo e uma energia boa irá atrair coisas boas também.
    Gostei muito daqui e já estou seguindo seu blog, bjks.

    http://papodajess.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Semana passada falava sobre isso em um encontro com as minhas amigas de infância. Qdo disse a elas que penso nessa possibilidade de felicidade sem alguém, elas quase me bateram.
    No fundo, penso como você!

    Um beijo,

    http://algumasobservacoes.blogspot.com.br/
    http://escritoshumanos.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  12. Adorei o jeito que você pensa! ótimo texto :D

    Beeijos

    http://princessjujube.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. ótimo texto, penso mais ou menos como você :)

    beijos!
    http://meuvicioliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Amei , amei ♥
    www.sonhando-porai.blogspot.com

    ResponderExcluir
  15. Adorei *-*
    e achei super fofo o seu blog parabéns (:
    vim aqui retribuir a visita beeijos !
    http://minasemprevaidosa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Verdade, coisas boas atraem coisas boas :)


    http://amoresepipoca.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Chorei mais uma vez.
    Ando com tantos problemas que me vi mais uma vez em seu texto. E de uns dias pra cá resolvi acreditar que tudo vai melhorar. É uma fase, vai passar porque eu quero que passe.
    Então vamos pensar juntas: "Coisas boas atraem coisas boas". Tudo vai ficar bem pra mim e pra você. E não esquece que muitas vezes o príncipe tá disfarçado de sapo ;)

    Amei flor!
    Obrigada!

    Beijos
    Mundodavee.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  18. Legal o texto e gostamos de seu blog.Parabéns
    Beijos U&B
    www.unhasebocas.blogspot.com.br
    www.facebook.com.br/page/unhasbocas

    ResponderExcluir
  19. Puraa verdadee'# :)

    -Seguindo...
    -Segue?

    http://amor-teen.blogspot.com

    ResponderExcluir
  20. concordo com seu texto do começo ao fim, ele é lindo como todos os outros C:

    http://nossoblogsecreto.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  21. Verdade, gostei de ler, porque é verídico :)
    Seguindo o seu blog :)
    Bjs

    ResponderExcluir
  22. Legal o texto! Amei seu blog!!!

    ResponderExcluir
  23. Eu precisava ler esse texto, porque é exatamente assim que me sinto. Como se fosse feito para mim, por mim.
    Acho que é isso estou vivendo... Lindo texto!
    beijoooooos
    http://oicarolina.wordpress.com

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Você sabe o que você quer?

Depois de muito tempo sendo apenas passageira, vivendo totalmente sem rumo e sem um lugar para voltar, eu preciso de algumas certezas. Coisa boba, do tipo, o que você quer no momento? Digo, comigo. Com a vida. Com o amor. Está tudo envolvido, espero que saiba. Tudo ligado, mas também facilmente desligado, se for necessário . É que o seu jeito é uma junção de tudo que eu adoro, mas o meu jeito extrovertido é o que mais chama atenção em mim. O seu sorriso é lindo, mas o meu vive sendo elogiado também. Os seus olhos são claros e vivos, mas o meu são brilhosos e me revelam muito facilmente. Gosto do seu estilo e também do meu. A questão é que, todas essas coisas são superficiais ao mesmo tempo em que denunciam logo quando tem algo errado com a gente, já percebeu? Não quero sofrer novamente. Não quero me fechar, não quero perder o meu sorriso, não quero que as lágrimas inundem o meu rosto e principalmente, não quero passar a voltar a usar moletom. E engordar, me afundar, embara

2013

2013 . Quem se atreve a dizer que foi o melhor ou pior ano da sua vida? Se você consegue, sorte a sua! Para mim, confesso, ainda não consegui nem me decidir se foi um ano bom ou um ano ruim. Foi um dos anos que mais aconteceram coisas, muitas surpresas, decepções, novidades, recomeços...  Percebi que foram 365 dias bem divididos entre dias maravilhosos e dias tristes. E em cada área da minha vida tudo foi acontecendo de uma forma diferente da que eu esperava. Eu achei que em certo ramo estava estável e muito bem resolvida, mas exatamente nessa a vida me deu uma rasteira braba. Onde eu desejava tanto que algo acontecesse, não vi mudanças. Batalhei por objetivos que não foram alcançados, mas fui recompensada com surpresas incríveis.  E hoje eu posso ver que sobrou um imenso aprendizado. Aprendizado da vida, de mim mesma, das pessoas. Foi o ano em que mais fui exigida! Emocionalmente, com certeza. Mas também nas minhas responsabilidades, nas minhas relações, na minha mente

Não estou indo para a forca!

Hoje o dia acordou cinzento e ensopado. Isso é diretamente responsável por 30% do meu mau humor matinal, tem coisa mais desanimadora do que acordar cedo no frio e com chuva? Liguei o chuveiro na temperatura pelando e sem pensar em horário, tomei um banho longo com o intuito de relaxar. Fiz um coração (e ainda escrevi a letra P) no espelho embaçado por causa do calor e após me arrumar, desci para tomar o meu café da manhã. Mamãe me deu um bom dia animado – mais que o normal. Papai apenas olhou para mim e sorriu de lado. E a minha irmã a essa hora ainda nem tinha levantado. Na televisão falava sobre exercícios importantes para o cérebro se manter ativo. Descobri que o meu deve estar para lá de sarado, porque a dica número um é ler . Enquanto o meu pão esquentava, eu arrumava a minha mochila para o longo e novo dia que estava por vir. Peguei o meu fone, “A Última Carta de Amor”, livro que estou lendo no momento e a minha carteira. Basicamente é disso que eu preciso. O celular já estava