Pular para o conteúdo principal

Feito porta giratória.



Entrei pela porta giratória do banco, xingando em pensamento por tudo de metal que eu tive que tirar da bolsa. Percebi que, propositalmente ou não, praticamente tudo de necessário é feito de metal e é inconveniente demais tirar cada um desses objetos e colocar naquele compartimento oval da porta. Celular, chave, guarda chuva, caneta, até a camisinha. Quão constrangedor isso pode ser? Pego AIDS ou entro tranquilamente no banco? Eis a questão.

Todas as filas estavam imensas e isso porque era a primeira semana do mês. Eu também não sei por que diabos eu decidir ir ao banco de manhã cedo (pessoas de idade adoram acordar cedo e esperar o banco abrir) e porque diabos eu não poderia ir a um caixa do banco 24 horas em algum posto de gasolina falido. Agora deixa para lá, pensei.

Posicionada na fila que eu provavelmente iria passar alguns longos minutos, sendo bem otimista, fiz a lista mental de tudo que eu iria fazer quando chegasse a minha vez. Já estava aqui e enfrentarei uma fila quilométrica, que pelo menos eu resolva todos os meus problemas de ordem financeira. É o mínimo, eu acho. Até que, interrompendo os meus pensamentos, ouço uma voz rouca e baixa muito de perto perguntando ‘É essa a fila do caixa?’.

Eu virei, lógico. E tinha um homem com a barba mal feita, cabelos bem aparados e usando uma blusa da Tommy branca. Eu devo ter feito uma cara meio patética e ele deve ter percebido porque sorria de lado, provavelmente acabando de se arrepender de não ter perguntado a um daqueles funcionários com um colete escrito ‘Posso ajudar?’. Fiz que sim com a cabeça e voltei a encarar as costas da senhora da minha frente.

Mas sentia a vontade de virar de novo e reparar mais alguns detalhes daquele cara. Quase podia sentir a sua respiração em minha nuca (que fique claro que é puro exagero, mas mesmo só de imaginar isso me deixava excitada). E foi quando o seu cartão caiu rente a minha sapatilha dourada. Oportunidade, pensei. Abaixei, ele não. Peguei o objeto e nossas mãos se tocaram ao entregá-lo. E depois do seu agradecimento, o assunto fluiu.

Os minutos que antes seriam intermináveis passaram mais rápido do que eu gostaria. Fomos atendidos em caixas lado a lado e eu só monitorei o tempo em que ele demoraria para que saíssemos juntos. Na medida. Mais papo furado, até que aconteceu o convite. E na noite seguinte, com a mesma bolsa que eu usava quando encontrei com ele, cheguei a conclusão de que além de ter prevenido a AIDS, ainda tive uma das melhores noites da minha vida. Quase como em uma porta giratória, fiquei zonza de amor e tesão pelo Fernando.

Comentários

  1. Gostei do texto, mostrando situações diárias de forma bem humorada e simples.

    Beijos.

    http://manuellamontesanto.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Fila de banco de manhã é uma desgraça. Sério, parece que o pessoal não dorme, chegam lá umas três horas antes de abrir. E você, uma pessoa, no mínimo, um pouco normal, tem que esperar uma eternidade; pior, ainda tem que ser gentil com as pessoas que insistem em querer conversar, geralmente, velhinhos. Nunca alguém que seja um tantinho interessante puxa conversa, até porque quase nunca tem gente interessante na fila do banco.
    http://doisquintos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente, a probabilidade de acontecer isso!! rs Mas nunca se sabe! :)

      Excluir
  3. Olha a sorte dela! HEHEHEHEHE Normalmente, as filas são bem tediosas e sem ninguém gato e perfeito :/
    Adorei! Acho que dá até pra prestar mais atenção no nosso dia a dia, talvez a gente nem percebe os outros, né?

    Um beijo
    www.kvcomvoce.com

    ResponderExcluir
  4. Que texto legal de ler, Maria.
    Ta vendo, ainda bem que decidiu entrar no banco e esperar um pouquinho. rs
    Bem que a espera valeu. rs
    Adorei. ; )

    Venha participar do sorteio que esta rolando lá no blog...
    Sorteio Fê Faleiro
    Te espero lá. ; )

    Beijos

    ResponderExcluir
  5. haha' por isso que quando acontece algo de ruim, temos que olhar bem a redor, porque alguma surpresa boa a vida nos reserva! Ótima Semana, beijos!

    Blog Paisagem de Janela
    paisagemdejanela.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Nossa amei seu blog O LAYOUT É INCRÍVEL estarei sempre por aqui se me segue me avisa que sigo de volta

    BLOG:http://charmantye.blogspot.com.br/

    FANPAGE: https://www.facebook.com/Charmosa.cleidianesouza?ref=hl

    YOUTUBE: http://www.youtube.com/watch?v=3CEzhIkmWew&feature=youtu.be

    ResponderExcluir
  7. hasdashdoasdh legal o texto :) Você daria uma boa escritora, já tentou fazer um livro? Eu to tentando...

    http://o-doce-mundo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estou trabalhando em um romance, mas também gostaria de lançar um com meus contos! :)
      Obrigada pelo incentivo!

      Excluir
  8. aaaaaaaaaaah você escreve muuuuito bem, parabéns, amor demais teu texto *-*

    ResponderExcluir
  9. Oi... parabéns, vc escreve muito bem!
    Adorei o seu blog e já estou seguindo e curtindo...
    Faça uma visita no meu blog, ele é novo e todos os dias tem novidades!!! Se gostar, siga também!

    Espero sua visitinha!

    Bjos
    Andreza

    http://blogdremattos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  10. Ai que texto perfeito, super profundo hahaha amei! Arrasou como sempre

    Beijinhos, Garota Inocente

    ResponderExcluir
  11. Cara, que texto FODA hahaha juro, amei muito!! Acho de verdade que você tem talento para escrever um livro, já disse que adoro os seus posts :)
    beijos!!

    www.entorpecendo.com

    ResponderExcluir
  12. NOSSSA! Veio! Que show esse texto, nega!
    Adorei, man!
    Sabe, ultimamente to me identificando muito com os seus textos!
    So não foi parecido no final (sem vida amorosa!) hahahahahaha
    Ficou perfeito! Amei!
    Beijinhos, nega
    Jennifer
    http://queridamaiscafe.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aiiii que bom, adoro ouvir que alguém se identifica com eles! :)

      Excluir
  13. Adorei o seu texto, você pegou uma rotina de um dia a dia de qualquer um e transformou em uma texto bem legal, eu super curti ;)
    Beijinhos
    Facebook do blog
    conversando-com-a-lua.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  14. HAHAHAHAHAH
    DÁ pra acreditar que dá pra encontrar "o cara" em um banco cedo, onde vc nem queria estra lá???
    HAHAHAHAHAHA. Ameeeeeeeeeeeeei! *-*
    ESCREVE UM LIVRO, Caroool!
    beijoos
    http://oicarolina.wordpress.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahaha a vida tem dessas coisas, vai...
      LINDA! Tô escrevendo!!

      Excluir
  15. Odeio filas de banco, mas as vezes é necessário e o melhor é se ocorrer uma situação igual a do texto rs Gostei do texto =]

    Beijos
    osdetalhesdeumavida.blogspot.com

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Sobre o lançamento + sorteio

Oi gente linda, primeiramente eu gostaria de agradecer por tantos comentários no outro post. Foram palavras de incentivo, elogios e vi o quanto vocês realmente ficaram felizes com a minha conquista. Muito, muito obrigada mesmo!

Por esse motivo, sinto-me na obrigação de contar para vocês um pouquinho de como foi lá né? Então, o evento em si foi muito bacana e tive a chance de encontrar com outros autores iniciantes e também com outras publicações, dividindo experiências e trocando conselhos. Um pouco antes do lançamento, teve um bate papo com o diretor da editora, os organizadores das antologias e todos os autores presentes, o que, para mim, foi um momento de muito aprendizado!

Quando chegou a hora do lançamento, foi uma surpresa muito boa! Troca de autógrafos entre os autores da antologia, autógrafos para os convidados e participantes do evento, muuuuuuuitas fotos! Foi um momento muito divertido e descontraído... E eu me senti uma estrela!!! hehe

Bom, foi um experiência muito especial…

Você sabe o que você quer?

Depois de muito tempo sendo apenas passageira, vivendo totalmente sem rumo e sem um lugar para voltar, eu preciso de algumas certezas. Coisa boba, do tipo, o que você quer no momento? Digo, comigo. Com a vida. Com o amor. Está tudo envolvido, espero que saiba. Tudo ligado, mas também facilmente desligado, se for necessário.
É que o seu jeito é uma junção de tudo que eu adoro, mas o meu jeito extrovertido é o que mais chama atenção em mim. O seu sorriso é lindo, mas o meu vive sendo elogiado também. Os seus olhos são claros e vivos, mas o meu são brilhosos e me revelam muito facilmente. Gosto do seu estilo e também do meu. A questão é que, todas essas coisas são superficiais ao mesmo tempo em que denunciam logo quando tem algo errado com a gente, já percebeu?
Não quero sofrer novamente. Não quero me fechar, não quero perder o meu sorriso, não quero que as lágrimas inundem o meu rosto e principalmente, não quero passar a voltar a usar moletom. E engordar, me afundar, embarangar. Prefiro e…

Não tenha medo de amar.

Uma coisa que eu aprendi a não ter medo é de amar. Sabe, igual todas as meninas tem? Preferem crucificar os homens, postar textos do Caio Fernando Abreu no Facebook e fica oscilando entre fingir ter amor-próprio e gritar ao mundo o quanto está sofrendo por um babaca qualquer. Parece que é mais fácil reclamar do que mudar uma realidade. Do que arriscar novamente.

Azar do cara que te largou, que te trocou, que te fez sofrer. Bola para frente, ele não é o último homem da face terra e pensando pelo lado positivo, menos um idiota que encontrará pelo caminho. Sua chance de esbarrar com alguém bacana aumentou em alguns por centos, não vê?

Generalizar que todos os homens não valem nada, que a vida é injusta, que você nunca mais vai querer outro relacionamento, sinceramente, não vai adiantar de nada. Quando o amor chegar novamente, não vai ter como fugir e tendo essas besteiras como pensamento, só vai atrasar (ou até mesmo estragar) toda uma história que te estava reservada. Você vai ficar se …