Pular para o conteúdo principal

Que seja sincero, afinal.



Eu estava de frente para ela, que me olhava com a sua cara mais, mais, deixa eu ver, mais pobre coitada do mundo. Me perguntou se eu não sentia saudades e quando eu iria procurá-la se ela não tivesse me ligado e marcado esse encontro. Bem típico dela, usando dos meus sentimentos...

Faz duas semanas que estamos separados. Nós tínhamos discutido pela quinta vez em três dias. Nunca isso tinha acontecido em onze meses que assumimos um relacionamento. E foi quando ela falou o que eu nunca quis ter escutado.

- Mariana, você me pediu um tempo e eu aceitei.

Ela me olhou como se isso fosse algo óbvio.

- Mas por que se eu te amo? Bem, porque eu sabia que você tinha, pela primeira vez, falado algo sério e da boca pra fora. Você nunca se permite dizer sem antes pensar. Sentir sem antes analisar. Viver sem antes questionar. E quando eu vi que isso tinha acontecido, bom, eu jamais ignoraria.

Ela continuou em silêncio, mas percebi que se assustou com a minha sinceridade. Só não demonstrava concordar com nada.

- Eu nunca ouvi de você um ‘eu te amo’ do nada, sem motivo e por simples vontade de dizer. Sabe aquele ‘eu te amo’ que interrompe a conversa e transforma o ambiente? Aquele ‘eu te amo’ de ‘vamos ficar bem? Não aguento mais brigar’. Também aquele de ‘eu te amo’ de, sei lá, bom dia, boa noite, bom almoço ou bom trabalho. Ok, estou querendo dar exemplos demais, mas é só pra você entender o quanto um ‘eu te amo’ pode ser usado. Mas você consegue poupá-lo nas horas necessárias e desnecessárias. Consegue aprisioná-lo tão facilmente que, por diversas vezes, eu cheguei a duvidar que você realmente sente isso. Se não está aqui, simplesmente, porque eu sou um cara legal.

- Não pode ser os dois? – Fui surpreendido com o seu comentário.

- Pode? Sou eu quem pergunto.

E eu sabia que ela não iria responder. Eu sabia que ela queria que eu implorasse ou coisa do tipo. Eu sempre faço isso e foi assim deixei que ela se acostumasse mal.

- É disso que eu estou falando. Coloca pra fora, Mariana. Se sente, por que não me diz? Me diz o quanto eu estou ridículo hoje ou talvez o quanto gostou da blusa que eu, estupidamente, ainda perco tempo escolhendo para você me achar bem vestido. Me diz se sou exageradamente grudento com você ou se você gosta quando eu te mando flores no seu escritório. Eu nunca sei se estou no caminho certo ou se ultrapassei a linha tênue entre ser romântico ou louco. Isso está me cansando, dificultando o que eu tento sempre simplificar.

Abaixei a cabeça, verdadeiramente, cansado. Eu não queria desistir, eu não queria que ela me desse um pé na bunda, mas um choque de realidade para ela e para mim se fazia necessário.

- Você está dizendo que não quer mais? – Me perguntou.

- Não se você não quiser. Não se você, pelo menos uma vez, demonstrar que sente por mim qualquer coisa parecida com o que eu sinto por você.

Seus olhos encaravam o meu, como se implorassem para que eu parasse de torturá-la, o que me destruía mais ainda. Como dizer que quer ficar comigo pode doer tanto? Que briga interior é essa que te afasta de mim mesmo que eu entre na luta? Eu tinha perdido as minhas forças e isso era a última que poderia acontecer. A última coisa que o nosso relacionamento precisava. Por que se não eu, quem teria coragem para nos salvar do fim tão próximo?

Permanecemos em silêncio por um tempo que eu não consigo distinguir. Longo demais, mas cada vez passando mais depressa. Me deixando aflito com o desfecho que teria a nossa conversa.

- Me dê a sua mão. – Ela me disse, de repente.

E ainda sem olhar em meus olhos, completou:

- Não desiste de mim, porque eu ainda não desisti de ensinar o meu coração a te amar do jeito que você merece.

E isso foi, do seu jeito, a maneira mais sincera de dizer que também me amava.

Comentários

  1. Como sempre você me surpreende a cada texto. Me deleito a cada leitura. Parabéns!
    Vivian Zadminas

    ResponderExcluir
  2. Que lindo texto...Adorei essa parte "Não desiste de mim, porque eu ainda não desisti de ensinar o meu coração a te amar do jeito que você merece..". Você escreve realmente muito bem.

    www.em-teusbracos.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Você que escreveu ? muito lindo você escreve bem

    estou seguindo e se puder visitar e seguir se gostar do meu ficarei feliz

    dobatomaosaltoo.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Muito bom! Um estilo novo de texto, e nem por isso pior do que os outros.
    Adoro sua escrita, as palavras que você usa, continue assim!
    Te amo, meu amor!
    Do seu Pepe =)

    ResponderExcluir
  5. Lindo, é de sua autoria ?
    Seguindo aqui, retribui?
    http://segredosdacahlima.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Nossa que texto lindo! Comecei a ler e não consegui mais parar, super profundo! Você escreve muuuuito bem! Seguindo

    Beijinhos, Garota Inocente

    ResponderExcluir
  7. Que lindo Carol! *-*
    Aiiiiiiin, que saudade de visitar os blogs que me visitam! Obrigada pela sua visita, mesmo...
    Eu estive longe, e de qualquer maneira, você esteve bem perto.
    Não sei nem como agradecer, de verdade <3
    @esteffanifontes, do blog Aos Dezesseis Anos
    Facebook - aosdezesseisanos.blogspot.com.br
    Booooa noite anjinho s2

    ResponderExcluir
  8. Que lindo, foi vc que fez?

    Beijos;*
    olhardeumatimida.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  9. Que fofo! Sabe, eu nem sei o que dizer sobre isso é tão romântico e deprimente. Porque é lindo amar, mas não saber se aquela pessoa que é o alvo do nosso sente ao menos algo parecido machuca o coração.
    http://doisquintos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Amei a crônica! <3

    NOSSO CAPRICHO
    apsmass.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Que texto liiindo, algumas pessoas tem formas diferentes de dizer eu te amo, de expor sentimentos.
    Mas o amor é isso, sentir, falar e viver.

    http://iasmincruz.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Sinceridade é essencial, mesmo que em algum momento ela nos machuque. Ótima Quarta, beijos!

    Blog Paisagem de Janela
    http://paisagemdejanela.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  13. Super adorei, as vezes queremos ouvir algo de alguém, mas ai a pessoa diz de outra maneira o que sempre quisemos ouvir, mas de maneira mais sincera ainda.
    Me identifiquei em algumas partes...
    Beijos.

    sonhosdegarota.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  14. São por motivos assim, que o essencial é ser sincero. Own, lindo!

    Mandei um e-mail para você com a entrevista! :*

    http://senhoritapriscila.blogspot.com
    Curti a fan page? (www)
    @priscilafrr,
    beijo.

    ResponderExcluir
  15. Ola, já curti flor, amei tudo por aqui também e curti a fã page tb, se puder curtir a minha!
    Sabia que adoro ler essas coisas? são inspiradoras e eu sou muito romântica por isso amo, você escreve muitooooo bem!
    Grande beijo

    ResponderExcluir
  16. Sinceridade sempre! Lindo o texto.
    Beijinhos, Ariane!
    www.diariodostreze.blogspot.com , visita? <3

    ResponderExcluir
  17. "- Não desiste de mim, porque eu ainda não desisti de ensinar o meu coração a te amar do jeito que você merece.
    E isso foi, do seu jeito, a maneira mais sincera de dizer que também me amava."

    Já falei que amo seus textos? Pois é!
    Beijos

    osdetalhesdeumavida.blogspot.com

    ResponderExcluir
  18. Ai como eu amei esse texto *-* Não consigo achar uma frase melhor do que você usou no final,concordo com a Raíssa por ela ter escolhido essa parte, eu também amei *-*
    vestindo-ideias.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  19. A DR mais fofa do mundo, amei o texto.

    http://doceesconderijo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  20. Ai que fofo lindooooooooo
    http://nubiabia01.blogspot.com.br/
    caso queira curti a pagina tem sorteio la caso queira
    https://www.facebook.com/jeitosimplesdeser
    Bejim

    ResponderExcluir
  21. Amei demais seu texto. Você escreve muito bem!

    www.cindereladementira.com.br

    ResponderExcluir
  22. Muito lindo! Adorei, você escreve muito bem!

    Beijinhos,
    Lia
    www.limaoealecrim.blogspot.com

    ResponderExcluir
  23. Que lindo texto, profundo
    aiai relacionamentos, porque tão complicados né?
    rsrsrs

    www.caketrend.blogspot.com

    ResponderExcluir
  24. Algumas pessoas têm mesmo dificuldade de expressar o que sente. Isso complica muito o relacionamento! De qualquer forma, o esforço do desfecho valeu à pena! :D

    Doce e intenso.

    Um beijo,

    http://algumasobservacoes.blogspot.com/
    http://escritoshumanos.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  25. Cada tipo de aprendizado tem suas dores e dificuldades, ne? ;)
    Adorei!

    www.fizdecanetinha.com

    ResponderExcluir
  26. A cada dia que passa textos mais lindos,
    e esse é bem especial, alguém que quer aprender a amar..

    http://soubibliofila.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  27. "E isso foi, do seu jeito, a maneira mais sincera de dizer que também me amava." Que lindo, adorei!!!
    Principalmente o nome da personagem hahaha
    ótimo conto flor!
    Beijos
    www.diariociumento.com

    ResponderExcluir
  28. Oiiie, minha flor, tudo bem? Vim retribuir sua visitinha no Achei e aproveitar para conhecer sua "miragem-real". Pense num lugar que me senti super bem......E, ai? Pensou? Pois bem, é aqui! Encontrei tantas palavras sinceras e tantos mistérios sendo desvendados pela sua escrita que me encantei por completo. Amei muito aqui. Estarei sempre "online" para poder vir aqui e suspirar os refúgios que você escreve tão bem. Bjkas flor e uma ótima semana pra ti.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Você sabe o que você quer?

Depois de muito tempo sendo apenas passageira, vivendo totalmente sem rumo e sem um lugar para voltar, eu preciso de algumas certezas. Coisa boba, do tipo, o que você quer no momento? Digo, comigo. Com a vida. Com o amor. Está tudo envolvido, espero que saiba. Tudo ligado, mas também facilmente desligado, se for necessário . É que o seu jeito é uma junção de tudo que eu adoro, mas o meu jeito extrovertido é o que mais chama atenção em mim. O seu sorriso é lindo, mas o meu vive sendo elogiado também. Os seus olhos são claros e vivos, mas o meu são brilhosos e me revelam muito facilmente. Gosto do seu estilo e também do meu. A questão é que, todas essas coisas são superficiais ao mesmo tempo em que denunciam logo quando tem algo errado com a gente, já percebeu? Não quero sofrer novamente. Não quero me fechar, não quero perder o meu sorriso, não quero que as lágrimas inundem o meu rosto e principalmente, não quero passar a voltar a usar moletom. E engordar, me afundar, embara

Não estou indo para a forca!

Hoje o dia acordou cinzento e ensopado. Isso é diretamente responsável por 30% do meu mau humor matinal, tem coisa mais desanimadora do que acordar cedo no frio e com chuva? Liguei o chuveiro na temperatura pelando e sem pensar em horário, tomei um banho longo com o intuito de relaxar. Fiz um coração (e ainda escrevi a letra P) no espelho embaçado por causa do calor e após me arrumar, desci para tomar o meu café da manhã. Mamãe me deu um bom dia animado – mais que o normal. Papai apenas olhou para mim e sorriu de lado. E a minha irmã a essa hora ainda nem tinha levantado. Na televisão falava sobre exercícios importantes para o cérebro se manter ativo. Descobri que o meu deve estar para lá de sarado, porque a dica número um é ler . Enquanto o meu pão esquentava, eu arrumava a minha mochila para o longo e novo dia que estava por vir. Peguei o meu fone, “A Última Carta de Amor”, livro que estou lendo no momento e a minha carteira. Basicamente é disso que eu preciso. O celular já estava

2013

2013 . Quem se atreve a dizer que foi o melhor ou pior ano da sua vida? Se você consegue, sorte a sua! Para mim, confesso, ainda não consegui nem me decidir se foi um ano bom ou um ano ruim. Foi um dos anos que mais aconteceram coisas, muitas surpresas, decepções, novidades, recomeços...  Percebi que foram 365 dias bem divididos entre dias maravilhosos e dias tristes. E em cada área da minha vida tudo foi acontecendo de uma forma diferente da que eu esperava. Eu achei que em certo ramo estava estável e muito bem resolvida, mas exatamente nessa a vida me deu uma rasteira braba. Onde eu desejava tanto que algo acontecesse, não vi mudanças. Batalhei por objetivos que não foram alcançados, mas fui recompensada com surpresas incríveis.  E hoje eu posso ver que sobrou um imenso aprendizado. Aprendizado da vida, de mim mesma, das pessoas. Foi o ano em que mais fui exigida! Emocionalmente, com certeza. Mas também nas minhas responsabilidades, nas minhas relações, na minha mente